As relações econômicas sino-brasileiras sob uma perspectiva geoeconômica

Autores

  • Carlos Renato Ungaretti Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  • Ticiana Nunes Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  • Giulia Di Marco
  • Marco Aurélio Mendonça Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Palavras-chave:

Brasil, China, Geoeconomia, Investimentos, Comércio

Resumo

Ao longo das últimas décadas, a China se consolidou como ator central nas dinâmicas políticas, econômicas e securitárias globais. O país asiático tornou-se o principal parceiro comercial de diversos países sul-americanos, incluindo o Brasil, despontando também como investidor, financiador e construtor infraestruturas. Objetiva-se com este estudo analisar as perspectivas e o quadro geral das relações econômicas sino-brasileiras. 

Buscou-se inicialmente compreender os determinantes e implicações da trajetória de internacionalização da China e sua projeção geoeconômica, cujas implicações se caracterizam pelo hibridismo e oferecem tanto oportunidades quanto desafios. Essas oportunidades e desafios se manifestam especialmente nas relações de comércio e investimentos. Em seguida, procurou-se explorar as relações bilaterais em outras esferas, incluindo transição energética, infraestrutura e financiamento. 

Para além do dinamismo comercial e das interações movidas por impulsos de mercado, argumenta-se que se faz necessária a manutenção de um diálogo político ativo e a construção de estratégias de longo prazo da China, possibilitando a sua conversão enquanto parceiro estratégico do desenvolvimento brasileiro. A criação e aperfeiçoamento de molduras institucionais e regulatórias, a execução de uma inserção internacional ativa e a promoção de acordos de cooperação devem colaborar para diversificar e agregar valor às exportações, qualificar a natureza dos investimentos, fortalecer a cooperação financeira e realizar projetos de infraestrutura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Renato Ungaretti, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Pesquisador do Subprograma de Pesquisa para o Desenvolvimento Nacional (PNPD) na Diretoria de Estudos Internacionais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Dinte/Ipea); e mestre em estudos estratégicos internacionais pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEEI/UFRGS)

Ticiana Nunes, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Pesquisadora do Subprograma de Pesquisa para o Desenvolvimento Nacional (PNPD) na Diretoria de Estudos Internacionais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Dinte/Ipea); e doutoranda em ciência política no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp/UERJ).

Marco Aurélio Mendonça, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Técnico de planejamento e pesquisa na Dinte/Ipea; e doutor em engenharia de sistemas e computação pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ).

Publicado

2023-12-31

Como Citar

UNGARETTI, Carlos Renato; NUNES, Ticiana; DI MARCO, Giulia; MENDONÇA, Marco Aurélio. As relações econômicas sino-brasileiras sob uma perspectiva geoeconômica. Seminário Pesquisar China Contemporânea, Campinas, SP, n. 7, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/chinabrasil/article/view/5208. Acesso em: 14 abr. 2024.