Os 45 anos da relação entre Brasil e China

balanços e perspectivas

Autores

  • Talita de Mello Pinotti Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

relações sino-brasileiras, China, Brasil, política externa, relações internacionais, parceria estratégica

Resumo

Em 1974, o Brasil e a República Popular da China (RPC) retomaram suas relações bilaterais. A reaproximação seguia um movimento mais amplo de revisão da política externa chinesa, o que permitiu também no mesmo período a normalização das relações com os Estados Unidos e a substituição, da República da China pela RPC, na Organização das Nações Unidas. Dezenove anos mais tarde, em 1993, Brasil e China classificaram sua parceria como estratégica e se comprometeram a fomentar os laços bilaterais em diferentes áreas.
Desde então, muito foi feito para aprimorar a relação sino-brasileira e as posições de ambos os países no cenário internacional tiveram convergência considerável em diversas ocasiões...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talita de Mello Pinotti, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui graduação nas áreas de Relações Internacionais e Economia, ambas pelas Faculdades de Campinas (FACAMP). Pesquisa Política Externa Chinesa com ênfase no entorno regional asiático e Organizações Internacionais. Atualmente trabalha como Professora do curso de Relações Internacionais das Faculdades de Campinas (FACAMP).

Downloads

Publicado

2020-02-13

Como Citar

PINOTTI, Talita de Mello. Os 45 anos da relação entre Brasil e China: balanços e perspectivas. Seminário Pesquisar China Contemporânea, Campinas, SP, n. 3, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/chinabrasil/article/view/3164. Acesso em: 24 abr. 2024.