Um estudo sobre o papel da política industrial dos campeões nacionais na política externa chinesa (1993-2013)

Autores

  • Pedro Fonseca Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

China, Política externa, Política industrial, Campeões nacionais, Cadeias globais de valor

Resumo

Qual o papel da política dos campeões nacionais no cumprimento de metas da política externa chinesa? As reformas de iniciadas por Deng Xiaoping em 1978, deram ao Estado chinês a possibilidade de inserir o seu sistema produtivo na cadeia global de produção como estratégia de fortalecimento do país no Sistema Internacional. Em 1998 ocorre uma reestruturação das State-Owned Enterprise (SOE’s) fazendo com que o governo chinês detenha uma parcela menor de empresas, porém mantendo o controle estatal em setores estratégicos. A política do “agarrar o grande e abrir mão do pequeno” possibilitou a reestruturação, fusões e fechamentos reduzindo o número de SOE’s de 262.000, em 1997, para 174.000 em 2013...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Fonseca, Universidade Federal de Pernambuco

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), possui graduação em Ciência Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE. Pesquisador associado do Instituto de Estudos da Ásia (IEÁSIA), bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ex-Membro do Núcleo Multidisciplinar em Direito e Sociedade (NPD/UFRPE) e ex-Gestor de projetos da Virtù Consultoria Política - empresa Júnior nascente de consultoria política - UFPE.

Downloads

Publicado

2020-02-13

Como Citar

FONSECA, Pedro. Um estudo sobre o papel da política industrial dos campeões nacionais na política externa chinesa (1993-2013). Seminário Pesquisar China Contemporânea, Campinas, SP, n. 3, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/chinabrasil/article/view/3158. Acesso em: 24 abr. 2024.