Política de Estado de mobilidade do trabalho

o envio de trabalhadores chineses para o exterior

Autores

  • Lucas Coutinho Marcelino da Silva Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

China, custo da mão-de-obra, exportação de mão-de-obra, mobilidade do trabalho, estratégia de Estado da China

Resumo

Uma das características da ascensão da economia chinesa é a exportação da prestação de serviços especializados em diversos países do mundo, como por exemplo, a construção de grandes usinas hidrelétricas. Um fator que chama atenção desta prática do país é a exportação de mão-de-obra chinesa para realizar esses serviços/obras. Com isso os gastos com operários não apenas são rebaixados, mas também retornam para a China. Os trabalhadores ficam em alojamentos construídos pelas empresas e ficam isolados do lugar. Grandes contingentes de pessoas são mobilizadas para o local, mas não movimentam a economia. A região sofre o impacto de grandes obras e não se beneficia diretamente com aumento da dinâmica econômica local...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Coutinho Marcelino da Silva, Universidade de São Paulo

Mestrando em geografia humana na USP (2017-2020), licenciado e bacharel em geografia pela Unesp (2014 e 2016). Tem domínio em geoprocessamento e tratamento de dados. Possui produções nas quais se discutem: China, setor elétrico brasileiro, energia, capital, metrô em São Paulo, impacto ambiental e uso e ocupação do solo.

Downloads

Publicado

2020-02-13

Como Citar

SILVA, Lucas Coutinho Marcelino da. Política de Estado de mobilidade do trabalho: o envio de trabalhadores chineses para o exterior. Seminário Pesquisar China Contemporânea, Campinas, SP, n. 3, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/chinabrasil/article/view/3145. Acesso em: 24 abr. 2024.