Impressões fotogramáticas e vanguardas

as experiências de Man Ray

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/studium.v0i2.10017

Palavras-chave:

Fotograma, Fotografia e arte moderna, Representação figurativa.

Resumo

Também chamados impressões ou imagens fotogramáticas, por Philippe Dubois (O ato fotográfico, 1994) e Jean-Marie Schaeffer (A imagem precária, 1996), os fotogramas são, numa definição genérica, imagens realizadas sem a utilização da câmera fotográfica, por contato direto de um objeto ou material com uma superfície fotossensível exposta à uma fonte de luz. Esta técnica, que nasceu junto com a fotografia e serviu de modelo a muitas discussões sobre a ontologia da imagem fotográfica, foi profundamente transformada pelos artistas da vanguarda, nas primeiras décadas do século XX. Representou mesmo, ao lado das colagens, fotomontagens e outros procedimentos técnicos, a incorporação definitiva da fotografia à arte moderna e seu distanciamento da representação figurativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Beatriz Colucci, Universidade de Campinas

Mestrado (1999) e Doutorado (2006), ambos em Multimeios e pela Universidade de Campinas.

Downloads

Publicado

2019-08-26

Como Citar

COLUCCI, M. B. Impressões fotogramáticas e vanguardas : as experiências de Man Ray. Studium, Campinas, SP, n. 2, p. 29–36, 2019. DOI: 10.20396/studium.v0i2.10017. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/studium/article/view/10017. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos