Banner Portal
As imagens e o silêncio sobre os indígenas a partir dos jornais Blumenauer Zeitung e Der Urwalsbote no contexto do Serviço de Proteção aos Índios (1916-1922)
PDF

Palavras-chave

Der Urwaldsbote
Blumenauer Zeitung
Serviço de proteção aos índios

Como Citar

VIEIRA, T. K. As imagens e o silêncio sobre os indígenas a partir dos jornais Blumenauer Zeitung e Der Urwalsbote no contexto do Serviço de Proteção aos Índios (1916-1922). Maloca: Revista de Estudos Indígenas, Campinas, SP, v. 2, p. e019004, 2020. DOI: 10.20396/maloca.v2i.13396. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/maloca/article/view/13396. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar a imagem dos povos indígenas a partir dos jornais blumenauenses Der Urwaldsbote e Blumenauer Zeitung no contexto de criação do Serviço de Proteção aos Índios (SPI), em seus primeiros anos de atuação: 1916 a 1922. Criado em 1918, o SPI foi uma instituição organizada pelo governo federal com o intuito de prestar auxílio aos povos indígenas e integrá-los à sociedade brasileira. Nosso método de pesquisa tratou de coletar notícias transcritas dos jornais supracitados e, posteriormente, discutir as imagens ali encontradas acerca dos povos nativos. A opção da imprensa como fonte se deu em virtude de ela poder ser considerada uma  ferramenta pela qual as sociedades fabricam e transmitem suas escolhas morais, reflexões e representam concepções de sua época. Neste contexto, procuramos entender qual a imagem que aquelas mídias impressas ataram às populações nativas e como ela era discutida.

https://doi.org/10.20396/maloca.v2i.13396
PDF

Referências

ALMEIDA, Maria Regina Celestino. A atuação dos indígenas na História do Brasil: revisões historiográficas. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 37, nº 75, 2017.Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbh/v37n75/1806-9347-rbh-2017v37n75-02.pdf. Acesso em: 20/09/2019.

BREFE, Ana Cláudia Fonseca. Os primórdios do museu: da elaboração conceitual à instituição pública. Proj. História, São Paulo, 17. Nov. 1998.

BRINGMANN, Sandor Fernando. Entre os Índios do Sul: Uma análise da atuação indigenista do SPI e de suas propostas de desenvolvimento educacional e agropecuário nos Postos Indígenas Nonoai/RS e Xapecó/SC (1941-1967). Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2015.

CALEFFI, Paula. A identidade atribuída: um estudo da historiografia sobre o índio. Estudos Leopoldenses, Série História, São Leopoldo: Unisinos, v. 1, n. 1, p. 50-64, 1997.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela (Org.). Legislação indigenista no século XIX. São Paulo: Editora da USP: Comissão Pró-Índio de São Paulo, 1992.

COMTE, Auguste. Cours de philosophie positive: première leçon. In: La science sociale. France: Gallimard, 1972.

DEUTCH-RITZ, Ute. Germans and Indians in Brazil: The Transatlantic Construction of Ethnic Identity In the Discourse of Indian Protection. In: FINGER, A; KATHÖFER, Gabi; LARKOSH, Christopher. KulturConfusão – On German-Brazilian Interculturalities. Univ. of Denver, USA; C. Larkosh, Univ. of Massachusetts Dartmouth, USA, 2015.

FERNANDES, M. L. Primeiros passos da imprensa catarinense. In: 3º Encontro Nacional da Rede Alfredo de Carvalho, 2005, Novo Hamburgo. Preservando a memória da imprensa e da mídia no Brasil. Novo Hamburgo: Feevale, 2005. v. 01.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1990.

HALL, Stuart. Da Diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte : Editora UFMG; Brasília : Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

HILL, Jonathan (Org.) History, Power and Identity: ethnogenesis in the Americas, 1942- 1992. Iowa City: University of Iowa Press, 1996.

HOERHANN, Rafael Casanova de Lima e Silva. O Serviço de Proteção aos Índios e os Botocudo: A Política Indigenista através dos relatórios (1912-1926). Florianópolis: UFSC, 2005. 125 p. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós Graduação em História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

HOERHANN, Rafael Casanova de Lima e Silva. O Serviço de Proteção aos Índios e a desintegração cultural dos Xokleng(1927 - 1954). Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

LEAL, Elisabete. PAIVA, Odair da Cruz. (Org). Patrimônio e história. Londrina: Unifil, 2014.

LIMA, Antonio Carlos de Souza. Um Grande Cerco de Paz. Poder Tutelar, Indianidade e Formação do Estado no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1995.

LIMA, Antonio Carlos de Souza. Sobre Tutela e Participação: povos indígenas e formas de governo no Brasil, Séculos XX/XXI. Mana, vol.21, no.2, Rio de Janeiro. Aug. 2015.

LITAIFF, Aldo. As divinas palavras: identidade étnica dos Guarani-Mbya. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1996.

ORLANDI, Eni P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 3. ed. Campinas: Ed. Unicamp, 1995.

ORLANDI, Eni P. Discurso e Texto: formação e circulação dos sentidos. Campinas, SP: Pontes, 2001.

ORLANDI, Eni P. Análise de discurso: princípios & procedimentos. Campinas: Pontes, 1999.

RIBEIRO, Darcy. Os índios e a civilização: a integração das populações indígenas no Brasil moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

SEYFERTH, Giralda. A Idéia de Cultura Teuto-Brasileira: Literatura, Identidade e os Significados da Etnicidade. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 10, n. 22, p. 149-197, jul./dez. 2004.

SILVA, Tomaz Tadeu. (Org). Identidade e diferença – a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000, 133p.

RODRIGUES, Cintia Régia. A construção da política indigenista na república brasileira a partir das ideias de modernidade. Tellus (UCDB), v. 21, p. 203, 2012.

RODRIGUES, Cintia Régia. Os indígenas e o SPILTN na imprensa catarinense do século XIX. Anais do XI Congresso Internacional de Estudos Ibero-Americanos (CIEIA) 17 a 19 de outubro de 2017. Disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/acessolivre/anais/cieia/assets/edicoes/2017/arquivos/10.pdf. Acesso em: 21/03/2019.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Thiago Kistenmacher Vieira

Downloads

Não há dados estatísticos.