Poulantzas e o regionalismo latino-americano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cemarx.v16i00.16675

Palavras-chave:

Regionalismo, Bloco no poder, Classes sociais

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar a Teoria Marxista do Estado de Nicos Poulantzas e realizar um debate com as principais visões sobre o regionalismo latino-americano. Como metodologia é realizada a discussão bibliográfica entre as obras utilizadas para a análise dos regionalismos latino-americanos. Por fim, é apresentado o marxismo e seus instrumentos, como a dinâmica das classes sociais, para compreender a dinâmica da integração em formações sociais capitalistas dependentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gustavo Botão, Universidade Federal do ABC

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC.

Referências

BERRINGER, Tatiana. “A burguesia interna brasileira e a integração regional da América do Sul (1991-2016)”. Revista Oikos. Rio de Janeiro. v. 16, n. 1. p 15-29. 2017. Disponível em: http://www.revistaoikos.org/seer/index.php/oikos/article/view/439/241. Acesso em: 13 jun. 2022.

BERRINGER, Tatiana. Bloco no Poder e política externa nos governos FHC e Lula. 2014. Campinas, 2014. Tese (doutorado). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade de Campinas.

BERRINGER, Tatiana; FERREIRA, Mariana. “Classes Sociais, política externa e integração regional”. In PRESTES, Ana; PAUTASSO, Diego (Orgs). Teoria das relações internacionais - contribuições marxistas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Editora Contraponto. 2021.

BERRINGER, Tatiana; FORLINI, Luana. Crise política e mudança na política externa no governo Temer: contradições no seio da burguesia interna brasileira. Conjuntura Austral. Porto Alegre. v. 9, n. 48. p 5-19. out/dez. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.22456/2178-8839.83713. Acesso em: 13 jun. 2022.

BERRINGER, Tatiana; KOWALCZYK, Anna. As burguesias brasileira e chilena e os dilemas da integração regional. Estudos Internacionais: Belo Horizonte, v. 5, n. 1, p. 47-62, 25 de novembro de 2017. Disponível em: https://doi.org/10.5752/P.2317-773X.2017v5n1p47. Acesso em: 13 jun. 2022.

BOITO, Armando. A crise política do neodesenvolvimentismo e a instabilidade da democracia Crítica Marxista. Campinas n. 42, p. 155-162, 2016. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/dossie2017_03_03_10_57_34.pdf. Acesso em: 13 jun. 2022.

BOITO, Armando. As bases políticas do neodesenvolvimentismo. Fórum Econômico da FGV-SP. São Paulo. 2012. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/16866/Painel%203%20-%20Novo%20Desenv%20BR%20-%20Boito%20-%20Bases%20Pol%20Neodesenv%20-%20PAPER.pdf. Acesso em: 13 jun. 2022.

BRICEÑO-RUIZ, José. Times of Change in Latin American Regionalism. Contexto Internacional. Rio de Janeiro. vol. 40 (3). Sep/Dec. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-8529.2018400300008. Acesso em: 13 jun. 2022.

CHESNAIS, François. A Mundialização do Capital. São Paulo: Editora Xamã. 1996.

DAHL, Robert. Polyarchy: Participation and Opposition. New Haven: Yale University. 1972.

FARIAS, Francisco. “Frações burguesas e bloco no poder: uma reflexão a partir do trabalho de Nicos Poulantzas”. Crítica Marxista. Campinas. nº 28. p. 81-98. 2009. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/artigo166artigo4.pdf. Acesso em: 13 jun. 2022.

GRANATO, Leonardo. “Mercosur, inserción subalterna y burguesías internas de Argentina y Brasil”. Izquierdas, Santiago, [s./v.], n. 49, p. 797-809, 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/nepec/mercosur-insercion-subalterna-y-burguesias-internas-de-argentina-y-brasil/. Acesso em: 14 jun. 2022.

GRANATO, Leonardo; UBERTI, Guilherme; MENGER, Katiele. “O Mercosul e a burguesia agrária brasileira no período 2016-2020”. Revista InterAção, Santa Maria. [S. l.], v. 12, n. 1, p. 23–47, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.5902/2357797564066. Acesso em: 14 jun. 2022.

JUNQUEIRA, Cairo; MILANI, Lívia. “‘Regionalismo governamental’ sul-americano: deficiências institucionais e dependência internacional”. Mundo e Desenvolvimento. São Paulo. v. 2, n. 3. 2019.

HAAS, Ernst. “The study of regional integration: reflections on the joy and anguish of pretheorizing”. International Organization. Cambridge. v. 24. n. 4. p. 606-646. 1970. Disponível em: https://doi.org/10.1017/S0020818300017495. Acesso em: 12 jun. 2022.

LIMA, Maria. “Instituições democráticas e política exterior”. Contexto internacional. Rio de Janeiro. vol. 22. nº 2. p. 265-303, julho/dezembro 2000. Disponível em: http://contextointernacional.iri.puc-rio.br/media/Lima_vol22n2.pdf. Acesso em: 12 jun. de 2022.

MARTUSCELLI, Danilo. “Burguesia interna e capitalismo dependente: uma reflexão a partir dos casos argentino e brasileiro”. Crítica Marxista. Campinas. n. 47, p. 55-73, 2018. Disponível em: https://www.academia.edu/37995207/Burguesia_interna_e_capitalismo_dependente_uma_reflex%C3%A3o_a_partir_dos_casos_argentino_e_brasileiro. Acesso em: 14 jun. 2022.

MATTLI, Walter. The Logic of Regional Integration: Europe and Beyond. Cambridge: Cambridge University Press. 1999.

MILNER, Helen. Interests, Institutions and Information. Domestic Politics and International Relations. Princeton: Princeton University Press. 1997.

MORAVCSIK, Andrew. “Preferences and power in the European Community: a liberal intergovernmentalist approach”. In Economic and political integration in Europe: internal dynamics and global context. Oxford: Blackwell Publishers. 1994.

MORAVCSIK, Andrew. “Taking preferences seriously: A liberal theory of international politics”. International Organization, Cambridge. 51 (4), p. 513-553. 1997.

NELSON, Marcel. “The Pacific Alliance: regional integration as neoliberal discipline”. Globalizations. Londres 19 (4). p. 571-586. 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1080/14747731.2021.1945394. Acesso em: 14 jun. 2022.

POULANTZAS, Nicos. A crise das ditaduras: Portugal, Grécia e Espanha. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976

POULANTZAS, Nicos. Poder político e classes sociais. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

POULANTZAS, Nicos. Classes sociais no capitalismo hoje. Rio de Janeiro: Zahar. 1978.

PUTNAM, Robert. “Diplomacia e política doméstica: a lógica dos jogos de dois níveis”. Revista de Sociologia e Política. Curitiba, v. 18, n. 36, p. 147-174, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-44782010000200010. Acesso em: 12 jun. 2022.

RIGGIROZZI, Pía; TUSSIE, Diana. “The rise of post-hegemonic regionalism. The case of Latin

America”. In United Nations University Series on Regionalism. Nova Iorque: Springer Science, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1007/978-94-007-2694-9. Acesso em: 12 jun. 2022.

SANZ CERBINO, Gonzalo; GRIMALDI, Nicolás. “Las bases sociales del macrismo: accionar y reclamos de la burguesía argentina, 2009-2015”. Estado & comunes, revista de políticas y problemas públicos, Quito, v. 1, n. 10, p. 73-93, 14 jan. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.37228/estado_comunes.v1.n10.2020.150. Acesso em: 14 jun. 2022.

VIGEVANI, Tullo; RAMANZINI, Haroldo. “Autonomia, integração regional e política externa brasileira: Mercosul e Unasul” Dados - Revista de Ciências Sociais. Rio de Janeiro. v. 57, n. 2. pp. 517-552. 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0011-5258201415. Acesso em 14 de junho de 2022.

WALTZ, Kenneth. “Structural realism after the Cold War”. International Security. Cambridge. v. 25, n. 1 (Summer 2000), p. 5–41. 2000.

Downloads

Publicado

2022-09-12

Como Citar

BOTÃO, G. Poulantzas e o regionalismo latino-americano. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, v. 16, n. 00, p. e022005, 2022. DOI: 10.20396/cemarx.v16i00.16675. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/16675. Acesso em: 7 dez. 2022.