Clóvis Moura e a materialidade da raça na luta de classes

Autores

  • Nathan Barbosa dos Santos Universidade Estadual de Campinas
  • Marcela Darido Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Clóvis Moura, Luta de classes, Racismo

Resumo

O artigo possui como premissa historicizar conceitos e categorias na apreensão do método de Marx. Para tanto, recuperamos a Economia Política do colonialismo proposta por Clóvis Moura. Como foco, discutimos a luta de classes como emergência da história do Brasil colônia e a implicação do racismo na conformação da sociedade de classes brasileira. A noção de classe em si e classe para si de Marx se articula com a proposição de grupos específicos e diferenciados para Moura. Desta forma, estão propostos apontamentos que dão conta da particularidade da formação econômica do Brasil, de sua sociedade de classes e a raça como elemento central e indissociável desta compreensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathan Barbosa dos Santos, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Unicamp. Integrante do Coletivo Clóvis Moura.

Marcela Darido, Universidade Estadual de Campinas

Mestranda em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Unicamp. Integrante do Coletivo Clóvis Moura.

Referências

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o colonialismo. [Tradução de Noêmia de Sousa]. Lisboa: Ed. Livraria Sá da Costa Editora, 1978.

GROSFOGUEL, Ramón. Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensa-mento de fronteira e colonialidade global. Revista Crítica de Ciências Sociais, [S.L.], n. 80, p. 115-147, 1 mar. 2008.

LÊNIN, Vladimir Ilitch. O imperialismo: etapa superior do capitalismo. Apresentação: Plínio de Arruda Sampaio Júnior. Campinas, FE/UNICAMP, 2011.

MARX, Karl. A Miséria da Filosofia. Tradução José Paulo Netto. São Paulo: Global, 1985.

MARX, Karl. O Capital. Livro I, v. II. São Paulo: Editora Nova Cultural (“Os Economistas”), 1996.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MOURA, Clóvis. “A história do Trabalho no Brasil ainda não foi escrita”. [Entrevista concedida a] José Carlos Ruy. In: Revista Princípios, São Paulo, n. 37, 1995, p. 51-58.

MOURA, Clóvis. “O racismo como arma ideológica de dominação”. In: Revista Princípios, São Paulo, n. 34, 1994, p. 28-38.

MOURA, Clóvis. Dialética Radical do Brasil Negro. 3. ed. São Paulo: Anita Garibaldi, 2020a.

MOURA, Clóvis. Dicionário da Escravidão Negra no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013.

MOURA, Clóvis. Rebeliões da Senzala: quilombos, insurreições, guerrilhas. 6. ed. São Paulo: Anita Garibaldi, 2020b.

MOURA, Clóvis. Sociologia do negro Brasileiro. Editora Ática: São Paulo, 1988.

MOURA, Clóvis. Sociologia Política da Guerra Camponesa de Canudos. São Paulo: Expressão Popular, 2000.

N’KRUMAH, Kwame. Neocolonialismo: último estágio do imperialismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

QUIJANO, Anibal. “Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina”. In: QUIJANO, Anibal. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais, perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 117-142.

Downloads

Publicado

2021-08-10

Como Citar

SANTOS, N. B. dos; DARIDO, M. Clóvis Moura e a materialidade da raça na luta de classes. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, v. 14, n. 00, p. e021003, 2021. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/15152. Acesso em: 5 dez. 2021.