Banner Portal
Racismo e sujeito de direito
PDF

Palavras-chave

Racismo
Capitalismo
Sujeito de direito

Como Citar

BIONDI, Pablo. Racismo e sujeito de direito: premissas raciais da subjetividade jurídica na modernidade capitalista. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, v. 14, n. 00, p. e021011, 2021. DOI: 10.20396/cemarx.v14i00.14888. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/14888. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

O presente artigo estuda a presença do racismo na modernidade capitalista, particularmente em alguns aspectos do seu discurso filosófico e científico clássico, e em contradição com a premissa formal de igualdade jurídica que é peculiar ao sujeito de direito. Nota-se que o capitalismo, impulsionado pela escravidão e pelo colonialismo enquanto práticas de acumulação primitiva, acomodou-se à desigualdade racial e a consagrou com uma fórmula de oposição entre civilização e selvageria, sendo a primeira representada pela branquitude europeia e a segunda representada pela negritude africana. Nesse sentido, apesar da equivalência abstrata entre os sujeitos no mercado capitalista, as pessoas negras não são plenamente ajustadas à imagem social da cidadania burguesa. Negros nunca foram bem-vindos na atual forma de sociedade.

https://doi.org/10.20396/cemarx.v14i00.14888
PDF

Referências

BALIBAR, É. Racismo y nacionalismo. In: I. WALLERSTEIN; BALIBAR, É. Raza, nación y clase. Tradución de Fabián Chueca y Alicia Martorell. Madrid: IEPALA, 1991.

BAUM, Bruce. The rise and fall of the caucasian race: a political history of racial identity. New York: New York University Press, 2006.

CONDORCET, Jean-Antonio-Nicolas de Caritat. Esboço de um quadro histórico dos progressos do espírito humano. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. Campinas: Editora da Unicamp, 1993.

GOBINEAU, Arthur de. The inequality of human races. Translated by Adrian Collins. London: William Heinemann, 1915.

GORENDER, Jacob. O escravismo colonial. São Paulo: Perseu Abramo, 2011.

HARRIS, Cheryl. Whiteness as property. Harvard Law Review, Cambridge, n. 8, junho 1993. Disponível em https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=927850. Acesso em janeiro de 2021.

HIRSCH, Joachim. Teoria materialista do Estado: processos de transformação do sistema capitalista de Estados. Tradução de Luciano Cavini Martorano. Rio de Janeiro: Revan, 2010.

KANT, Immanuel. Fundamentação da metafísica dos costumes. Tradução de Paulo Quintela. Lisboa: Edições 70, 1960.

KANT, Immanuel. Observations on the feeling of the beautiful and sublime and Other writings. Translated by Paul Guyer. Cambridge: Cambridge University Press, 2011.

LOCKE, John. Dois tratados sobre o governo. Tradução de Julio Fischer. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. Tradução de Mario Duayer e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política, v. I, t. II. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

MBEMBE, Achille. Crítica da razão negra. Tradução de Marta Lança. Lisboa: Antígona, 2014.

MITCHELL, Robin. Another means of understanding the gaze: Sarah Bartmann in the development of nineteenth-century french national identity. In: WILLIS, Deborah. (ed.). Black Venus 2010: They called her “Hottentot”. Philadelphia: Temple University Press, 2010.

MONTESQUIEU, Charles de Secondat. O espírito das leis. Tradução de Cristina Murachco. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

PACHUKANIS, E. A teoria geral do direito e o marxismo e Ensaios escolhidos (1921-1929). Coordenação de Marcus Orione Gonçalves Correia. Tradução de Lucas Simone. São Paulo: Instituto José Luis e Rosa Sundermann, 2017.

RODNEY, Walter. Como a Europa subdesenvolveu a África. Tradução de Edgar Valles. Lisboa: Seara Nova, 1975.

SCHOLZ, Roswitha. O valor é o homem: teses sobre a socialização pelo valor e a relação entre os sexos. Tradução de José Marcos Macedo. Revista Novos Estudos, São Paulo, n. 45, p. 15-36, 1996.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Pablo Biondi

Downloads

Não há dados estatísticos.