Banner Portal
Notas sobre gênero em O Capital de Marx
PDF

Palavras-chave

Gênero
Marx
Trabalho

Como Citar

FEDERICI, Silvia. Notas sobre gênero em O Capital de Marx. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, n. 10, p. 83–111, 2018. DOI: 10.20396/cemarx.v0i10.10922. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/10922. Acesso em: 16 jun. 2024.

Resumo

Silvia Federici propõe-se a resgatar as análises de Marx a respeito de gênero e trabalho em O Capital, fazendo uma avaliação da ambiguidade da contribuição de Marx. Segundo a autora, por um lado, Marx avaliou criticamente as relações entre o desenvolvimento do capitalismo e a exploração do trabalho operário feminino no período de surgimento da industrialização. Além disso, a autora identifica na crítica do trabalho no capitalismo uma referência importante para a formação da crítica feminista. Por outro lado, Federici mostra os diversos limites da abordagem de O Capital a respeito do problema do gênero. Dentre os tópicos apontados, destacam-se: (1) a ausência de uma abordagem analítica, e não apenas meramente descritiva, da
condição da mulher nas fábricas; (2) a omissão do papel do trabalho reprodutivo como um pilar do modo de produção capitalista; (3) a crítica à leitura de Marx que via no capitalismo um caminho necessário para criação das condições de emancipação da mulher; (4) e, por último, a crítica à tese de Marx de que no capitalismo só o trabalho industrial lançaria os fundamentos normativos para a organização do trabalho.
Contrariamente a Marx, Federici sustenta que também a dicotomia produtivo-reprodutivo é determinada historicamente pelo modo de produção capitalista, sem a qual a acumulação capitalista não poderia existir. Por fi m, a autora conclui que esses erros e omissões teóricas não são casuais, mas fruto de pontos de vista teóricos e políticos de Marx, que não encontrava respaldo numa refl exão acurada sobre os vínculos entre gênero e capitalismo.

https://doi.org/10.20396/cemarx.v0i10.10922
PDF

Referências

BEBEL, A. Woman and Socialism. Nova York: The Co-Operative Press, 1910.

BOCK, G. e DUDEN, B. Labor of love – Love as labor: On the genesis of housework in capitalism”. In: ALTBACK, E. H. (ed.). From Feminism to Liberation. Cambridge: Schenkman Publishing Company, Inc., 1980, p. 153-192.

BROWN, H. A. Marx on Gender and the Family. A Critical Study. LeidenBoston: Brill, 2012. CLEAVER, H. Reading Capital Politically. Leeds: Anti/Theses, 2000.

CUSTER, P. Capital Accumulation and Women’s labor in Asian Economies. Nova York: Monthly Review Press, 2012.

DALLA COSTA, M. Women and the Subversion of the Community. In: DALLLA COSTA, M. e JAMES, S. The Power of Women and the Subversion of the Community. Bristol: Falling Wall Press, 1975.

ENGELS, F. The Condition of the Working-Class in England. Moscow: Progress Publishers, 1980.

FEDERICI, S. Caliban and the Witch. Women, the Body and Primitive Accumulation. Brooklyn: Autonomedia, 2004.

FEDERICI, S. Revolution at Point Zero. Housework, Reproduction and Feminist Struggle. Oakland: PM Press, 2012.

FEDERICI, S. Marxism, Feminism, and the Construction of the Commons. In: BRINCAT, S. (Ed.). Communism in the 21st Century. Vol. 1 The Father of Communism. Rediscovering Marx’s Ideas. Oxford: Praeger, 2014, p. 171-194.

FOLBRE, N. The Unproductive Housewife: Her Evolution in NinenteenthCentury Economic Thought. Signs 16/3, n. 3, v. 16, 1991, p. 463-483.

FORNUNATI, L. The Arcane of Reproduction. Housework, Prostitution, Labor and Capital. Trad. de Hilary Creek. Brooklyn: Autonomedia, 1997.

JAMES, S. Sex, Race and Class. Bristol: Falling Wall Press, 1975.

GIMENEZ, M. E. Capitalism and the Oppression of Women: Marx Revisited. Science and Society, 69:1, 2005, p. 11-32.

HAYDEN, D. The Grand Domestic Revolution. Cambridge: MIT Press, 1985. HENNINGER, M. Poverty, Labour, Development: Toward a Critique of Marx’s Conceptualizations. In: VAN DER LINDEN, M. e ROTH, K. H. (Eds.), Beyond Marx. Theorising the Global Labour Relations of the Twenty-First Century. Leiden-Boston: Brill, 2014, p. 281-304.

HOLMSTROM, N. A Marxist Theory of Women’s Nature. In: ______. (ed.). The Socialist Feminist Project. A Contemporary reader in Theory and Politics. Nova York: Monthly Review, 2002a, p. 360-376.

HOLMSTROM, N. (Ed.). The Socialist Feminist Project. A Contemporary reader in Theory and Politics. Nova York: Monthly Review, 2002b.

KRADER, L. (Ed). The Ethnological Notebooks of Karl Marx. Assen: Van Gorkum e Co. B. V., 1974. LEVINE FRADER, L. Women in the Industrial Capitalist Economy. In: BRIDENTHAL, R.; KOONZ, C.; STUARD, S. (Eds.). Becoming Visible, Women in European History. Boston: Houghton Miffl in Co., 1987, p. 309-331.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Silvia Federici

Downloads

Não há dados estatísticos.