Banner Portal
Teorizações do trabalho imaterial
PDF

Palavras-chave

Trabalho imaterial
Produtividade
Arte

Como Citar

COUTINHO, Amanda. Teorizações do trabalho imaterial: a produtividade do artista no mundo do trabalho. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, n. 8, p. 49–64, 2016. DOI: 10.20396/cemarx.v0i8.10898. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/10898. Acesso em: 20 abr. 2024.

Resumo

O quadro analítico para consideração do artista (também) enquanto trabalhador é permeado por desafi os teóricos e metodológicos. A ideologia romântica da criação, relacionada à ideia de genialidade e ócio, frequentemente silencia e idealiza o processo de trabalho envolvido nesse tipo de atividade. As particularidades e especifi cações da análise que confi guram o artista no mundo do trabalho relacionam-se às transformações promovidas pelas tecnologias da informação e da comunicação, assim como são parte de um contexto mais amplo que informa o movimento de legitimação, proeminência e conveniência da cultura e do entretenimento dentro da cadeia produtiva recente, enquanto importante esfera econômica e de linguagem simbólica, política e social. O crescimento das indústrias culturais durante todo o século XX, que possibilitou a expansão da arte na forma de mercadoria, hoje impulsiona e intensifi ca o trabalho artístico. Este artigo problematiza a teorização do trabalho imaterial dos teóricos do conhecimento e analisa sua pertinência para a elucidação das condições de trabalho dos artistas na indústria da cultura e do entretenimento
https://doi.org/10.20396/cemarx.v0i8.10898
PDF

Referências

AMORIM, Henrique. Trabalho imaterial: Marx e o debate contemporâneo. Annablume: São Paulo, 2009.

AMORIM, Henrique. “As teorias do trabalho imaterial: uma refl exão crítica a partir de Marx”. Cad. CRH, Salvador, n. 70, v. 27, Jan./Abr., 2014. Disponível em h# p://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ ar# ext&pid=S0103-49792014000100003&lng=pt&nrm=iso

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afi rmação e a negação do trabalho. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2009.

COLI, Juliana. Vissi d’arte por amor a uma profi ssão: Um estudo de caso sobre a profi ssão do cantor de teatro lírico. São Paulo: Annablume, 2006.

GORZ, André. O imaterial: conhecimento, valor e capital. Trad. de Celso Azzan Júnior. São Paulo: Annablume, 2009.

HABERMAS, Jürgen. Teoria de la accion comunicativa. Madrid: Tro# a, 2010. HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Editora Loyola, 2002.

IBGE. Sistema de Informações e Indicadores Culturais, 2007-2010. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em ftp://ftp.ibge.gov.br/Indicadores_ Sociais/Sistema_de_Informacoes_e_Indicadores_Culturais/2010/ indic_culturais_2007_2010.pdf Acesso em 12 de Janeiro de 2015.

LESSA, Sergio. Trabalho e proletariado no capitalismo contemporâneo. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LOJKINE, Jean. A revolução informacional. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002. MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858. Esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

LOJKINE, Jean. O capital: crítica da economia política. Livro I – o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

LOJKINE, Jean. ; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Hucitec, 1991.

MENGER, Pierre-Michel. Retrato do artista enquanto trabalhador: metamorfoses do capitalismo. Lisboa: Roma Editora, 2005.

NEGRI, Antonio; LAZZARATO, Maurizio. Trabalho imaterial. São Paulo: DP&A, 2001.

SANTOS, Vinícius Oliveira. Categorias marxianas fundamentais para o estudo do trabalho imaterial. Campinas, 2012. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Instituto de Filosofi a e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

SEGNINI, Liliana. “Música: arte, trabalho e profi ssão”. In COLI, Juliana (Org.). Entre gritos e sussurros: os sortilégios da voz cantada. São Paulo: Letra e Voz, 2012.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2015 Amanda Coutinho

Downloads

Não há dados estatísticos.