A relação trabalho e educação em Marx, Engels e Gramsci

elementos para uma análise comparativa

Autores

  • Vitor Bemvindo Universidade Federal Fluminense
  • Cosme Almeida Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Jullia Turrini Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/cemarx.v0i7.10889

Palavras-chave:

Educação, Trabalho e formação humana

Resumo

O presente artigo busca fazer apontamentos sobre como Marx e Engels, inicialmente, e Gramsci, mais tarde, abordaram a relação entre trabalho e educação. O pouco espaço não permitirá uma análise comparativa aprofundada sobre as concepções marxiana e gramsciana da relação trabalho educação. Por isso, o que indicaremos serão alguns elementos que permitam ver aproximações na obra dos autores sobre o tema, além de apontar aprofundamentos e pontos de eventuais divergências entre Marx, Engels e Gramsci no que se refere ao caráter educativo do trabalho. O estudo fundamenta-se no materialismo histórico e dialético. Os dados resultam de pesquisa bibliográfica, com destaque para as obras dos autores supracitados, nas quais os aspectos educacionais têm maior incidência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Vitor Bemvindo, Universidade Federal Fluminense

Doutorando em Educação pela Universidade Federal Fluminense. Pesquisador-auxiliar no Instituto Politécnico da Universidade Federal do Rio de Janeiro em Cabo Frio.

Cosme Almeida, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestrando em Educação na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Jullia Turrini, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestranda em Educação na Universidade Federal Fluminense. Docente-residente no Instituto Politécnico da
Universidade Federal do Rio de Janeiro em Cabo Frio.

Referências

ENGELS, Friedrich. Princípios Básicos do Comunismo. Lisboa: Editorial Avante. 2006. Disponível em: http://www.marxists.org/ portugues/marx/1847/11/principios.htm. Acesso em julho de 2013.

ENGELS, Friedrich. A Situação da Classe Trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere – Os Intelectuais. O Princípio Educativo. Jornalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

MANACORDA, Mario A. Marx e a Pedagogia Moderna. Campinas: Alínea, 2010.

MARX, Karl. Instruções para os Delegados do Conselho Geral Provisório. As Diferentes Questões. Lisboa: Editorial Avante. 2008. Disponível em:http://www.marxists.org/portugues/marx/1866/08/ instrucoes.htm. Acesso em julho de 2013.

MARX, Karl; ENGELS, Friedririch. Manifesto Comunista. São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da Economia Política: Livro I. São Paulo: Nova Cultural, 1996. 2 vols.

MARX, Karl. Crítica do Programa de Gotha. São Paulo: Boitempo Editorial, 2012.

SAVIANI, Demerval. O choque teórico da politecnia. In: Trabalho, Educação e Saúde, v. 1, n. 1, p. 131-152, 2003.

Downloads

Publicado

2015-02-06

Como Citar

BEMVINDO, V.; ALMEIDA, C.; TURRINI, J. A relação trabalho e educação em Marx, Engels e Gramsci: elementos para uma análise comparativa. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, n. 7, p. 209–225, 2015. DOI: 10.20396/cemarx.v0i7.10889. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/10889. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos