Lutas de classes, inflação e estabilização

uma abordagem sócio-política do caso brasileiro

Autores

  • José Marcos Nayme Novelli Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cemarx.v1i2.10804

Palavras-chave:

Lutas, Sócio-política

Resumo

Em resumo, a teoria marxista do conflito sustenta que a inflação tem origem naslutas de classe, mais precisamente, na luta pela distribuição da renda (conflito distributivo).Uma outra abordagem marxista defende que a inflação tem suas raízes noprocesso de acumulação de capital8 e que o “Estado pode incrementar deliberadamentea inflação como meio conveniente de lidar com problemas que ele é incapaz deresolver, ou que não deseja solucionar de maneira mais fundamental”9 . Como formade evitar a queda da taxa de lucro (e uma crise), o Estado adota políticas monetária efiscal expansionistas, que permitem a elevação dos preços pelas empresas e a transferênciado aumento dos custos para os consumidores. O problema é que o Estado não consegue controlar a subida de preços e, em algum momento, a inflação pode disparar,obrigando-no a implementar políticas monetária e fiscal contracionistas, o queresultará na queda do lucro e do investimento e em crise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Marcos Nayme Novelli, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2005-07-18

Como Citar

NOVELLI, J. M. N. Lutas de classes, inflação e estabilização: uma abordagem sócio-política do caso brasileiro. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 127–132, 2005. DOI: 10.20396/cemarx.v1i2.10804. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/10804. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos