Globalização e cosmopolitismo

Autores

  • Pedro Paulo Corôa Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.20396/cemarx.v1i2.10803

Resumo

Em uma época marcada pela consciência da crise em que se encontra o marxismo,temos por objetivo mostrar, com o auxílio do Manifesto do Partido Comunista2, a surpreendenteatualidade do pensamento de Karl Marx. Para nós, a resistência da reflexãode Marx, típica dos pensadores que nós chamamos de clássicos, não se deve àsestratégias adotadas para a realização de suas idéias, nem mesmo às vias que ele própriopropôs. Acreditamos que a sua contribuição mais consistente à economia e àpolítica é de natureza teórica, e está ligada à profunda compreensão que o seu conceitode Weltmarkt, mercado mundial, deu-lhe para o diagnóstico da função histórica daburguesia e do proletariado na unificação do mundo humano. Nós compreendemosque as referências pelas quais, hoje em dia, definimos o que se convencionou chamarde processo de globalização, estreitamente atrelado à imagem de um mundo mercadologicamente representado, esse fenômeno aparentemente recente, está já posto notexto do Manifesto como produto natural da sociedade capitalista. À integração domundo, ou melhor, do homem, tradicionalmente representada como unidade política,e que mesmo a religião antevia enquanto uma unidade espiritual, é dada, graças aMarx, uma base material, pois o mercado mundial é a pré-configuração da cosmopolitização,ou seja, de uma unidade política realmente sustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Pedro Paulo Corôa, Universidade Federal do Pará

Professor do Departamento de Filosofia Universidade Federal do Pará.

Downloads

Publicado

2005-07-18

Como Citar

CORÔA, P. P. Globalização e cosmopolitismo. Cadernos Cemarx, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 120–126, 2005. DOI: 10.20396/cemarx.v1i2.10803. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cemarx/article/view/10803. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos