Cidades que devoram gentes: o bicentenário da independência e as mortes induzidas pelo Estado
PDF

Palavras-chave

Cidades
Riscos Ambientais
Vulnerabilidade
Desigualdade

Como Citar

YUMIKO UENO, Helena; ALBERTO TOLEDO, Rodrigo. Cidades que devoram gentes: o bicentenário da independência e as mortes induzidas pelo Estado. Seminários do LEG, Limeira, SP, n. 13, p. 24–39, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/leg/article/view/4808. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

O nu?mero de desastres ambientais aumentou cerca 85% nos u?ltimos 20 anos, onde foram contabilizadas 7348 ocorre?ncias que afetaram mais de 4 bilho?es de pessoas e causaram mais de 1,2 milha?o mortes. A histo?rica distribuic?a?o de riscos demonstra que estes esta?o relacionados aos extratos de classe, assim como as riquezas, mas se acumulam de modo inverso, as riquezas em cima e os riscos embaixo. Os espac?os urbanos constituem um campo de disputas para 84,36% da populac?a?o do pai?s, pelos benefi?cios da propriedade da terra, pelo uso e acessos a?s estruturas, de acesso a? renda e gerac?a?o de riqueza, e, frente aos riscos ambientais, pela seguranc?a de suas pro?prias vidas. Desta forma, este trabalho ira? discorrer a formac?a?o dos espac?os urbanos brasileiros e calcar as reflexo?es sobre a produc?a?o das vulnerabilidades que expo?em a maior parte da populac?a?o aos riscos dos desastres ambientais com apoio aos conceitos de campo, habitus e capitais sobre a constituic?a?o do Estado de Pierre Bourdieu e a?s abordagens sobre a produc?a?o dos espac?os de autores como Henri Lefe?bvre, Raquel Rolnik, Miltom Santos, Ermi?nia Maricato, entre outros.

PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Helena Yumiko Ueno, Rodrigo Alberto Toledo

Downloads

Não há dados estatísticos.