Gestão da Manutenção em Geradores Emergenciais
Capa do Eixo 1 sobre Administração, Gestão e Liderança
PDF

Palavras-chave

Degradação
Diesel
Biodiesel
Geradores emergenciais

Categorias

Como Citar

LABIGALINI, Marcio; VIALTA, Geraldo Jurandir; SANTOS, Sidnei José dos; SOUZA, Paulo César de; LORENZI, Alexandre Muller; PEREIRA, Adalício José Batista; LOPES, Ubiratan; PEREIRA, José Marcos; LUZIN, Luiz Carlos. Gestão da Manutenção em Geradores Emergenciais: a influência da perda da qualidade do diesel com a adição de biodiesel. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023159, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.5020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/5020. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

Introdução: Com a adição gradativa de Biodiesel ao Diesel, houve considerável degradação e aceleração do processo de deterioração do combustível nos geradores, fato que buscamos demonstrar analisando-se o histórico das manutenções ao longo do tempo.
Objetivo: Este trabalho busca demonstrar a forte influência da qualidade do diesel no adequado funcionamento de GEEs (Geradores de Energia Emergenciais), encontrar as melhores soluções para manter o fornecimento de energia de maneira contínua e sustentável e destacar os cuidados necessários nas tarefas de manutenção dos equipamentos, visando a mitigação de problemas.
Metodologia: Foi feito um levantamento histórico das manutenções de GEEs, pois os dados da entrada de cada equipamento e suas respectivas manutenções (preventivas e corretivas) foram preservados digitalmente por um sistema próprio de gestão de manutenção por um período maior que 20 anos. Resultados: Constatação da necessidade trocas de filtros de combustíveis com maior frequência, juntamente com a limpeza dos tanques de combustíveis e o descarte do diesel velho com substituição por diesel novo, buscando-se melhores fornecedores do produto. Além disso, limpeza das bombas injetoras em um espaço de tempo menor, média de 18 meses entre cada intervenção no mesmo equipamento. Conclusão: Deve-se destacar a necessidade de uma manutenção adequada dos GEEs, com maior frequência das ações preventivas (realizando testes com e sem carga), o que melhor ocorre com uma equipe dedicada a este trabalho e com a verdadeira noção da responsabilidade de suas atividades, de modo que haja um engajamento institucional, por diversas frentes, principalmente motivada e valorizada pela Alta Administração.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.5020
PDF

Referências

MILANEZ, A. Y., MAIA, G. P. S., GUIMARÃES, D. D. E FERREIRA, C. L. A.. Biodiesel e diesel verde no brasil: panorama recente e perspectivas, p. 47-56. 2021. BNDES. Disponível em: https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/22585. Acesso em: 27/09/2023.

PETROBRAS. ÓLEO DIESEL Informações Técnicas: Manual Técnico. Versão março/2021. Disponível em: https://petrobras.com.br/data/files/04/93/72/4C/5A39C710E2EF93B7B8E99EA8/Manual-de-Diesel_2021.pdf. Acesso em: 13 mai. 2023.

(no artigo completo / não no resumido)

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Marcio Labigalini, Geraldo Jurandir Vialta, Sidnei José dos Santos, Paulo César de Souza, Alexandre Muller Lorenzi, Adalício José Batista Pereira, Ubiratan Lopes, José Marcos Pereira, Luiz Carlos Luzin (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.