Folder educativo para conscientização da alergia ao látex
Capa do Eixo 5, sobre Saúde e Qualidade de Vida
PDF

Palavras-chave

Hipersensibilidade ao látex
Enfermagem perioperatória
Educação em saúde

Categorias

Como Citar

SANTOS, Regina Maria da Silva Feu; FUSCO, Suzimar de Fatima Benato; SILVA, Alexandre Oliveira; BENEDICTO, Paula Daniele; MORAES, Camila de Jesus Peron. Folder educativo para conscientização da alergia ao látex : relato de experiência. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023120, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.4982. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/4982. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Introdução: Alergia ao látex é uma resposta inflamatória desencadeada pela proteína presente no látex natural, associada a sintomas clínicos. Por outro lado, a sensibilidade ao látex é caracterizada pela presença de anticorpos IgE específicos ao látex, sem manifestações clínicas evidentes. A exposição e a sensibilização podem ocorrer por meio do contato com a pele e membranas mucosas. Embora seja incomum que os pacientes relatem alergia ao látex antes de um procedimento cirúrgico, as reações podem variar de leves a potencialmente fatais, como a anafilaxia. Identificar os indivíduos com maior risco de desenvolver alergia ao látex é de extrema importância para prevenir complicações, como aqueles com histórico de múltiplos procedimentos cirúrgicos, profissionais da área da saúde, trabalhadores expostos à indústria da borracha e outros profissionais que manuseiam produtos químicos. Além disso, pessoas com histórico de rinite, asma e eczema, bem como indivíduos alérgicos a frutas tropicais (como abacate, banana e kiwi) e castanhas, que contêm proteínas semelhantes às encontradas no látex, também são consideradas suscetíveis. Compreender os riscos, sintomas e medidas preventivas relacionadas à alergia ao látex é fundamental para garantir a segurança e o bem-estar de indivíduos em risco, além de permitir ações adequadas em situações de exposição. Objetivo: Elaborar um folder educativo para pacientes e familiares, visando aumentar a conscientização sobre a alergia ao látex, fornecendo informações claras e acessíveis sobre sintomas, fatores de risco e medidas preventivas. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência, que ocorreu no ano de 2020 durante o período da pandemia, quando uma das autoras recebeu diversas solicitações, de pacientes e profissionais de saúde, através de suas redes sociais, solicitando esclarecimento de dúvidas sobre a alergia ao látex no período perioperatório. Desta forma, procedeu-se um estudo metodológico, dividido em cinco etapas: 1) revisão da literatura com busca de artigos e evidências nas principais bases de dados nacionais e internacionais; 2) consolidação do material de acordo com a necessidade do público-alvo: com base nas informações coletadas, organizou-se o conteúdo considerando as características e nível de conhecimento do público-alvo; 3) escolha das ilustrações para auxiliar na compreensão e destacar as informações importantes; 4) criação do folder com design organizado e intuitivo, permitindo que as informações fossem facilmente encontradas e compreendidas; 5) Revisão do conteúdo por outros enfermeiros do serviço a fim de verificar a consistência das informações e a clareza da mensagem. Resultados: O folder foi composto por uma folha A4, com informações em frente e verso e duas dobraduras, constituindo seis nichos. Foram inseridas informações sobre o conceito da alergia ao látex, os principais sintomas, os principais produtos que podem conter látex em sua composição, os alimentos que podem desencadear reações “látex fruit”, tipos de pacientes susceptíveis a desenvolver essa alergia e medidas preventivas. Conclusão: A utilização do folder educativo desempenha um papel essencial na educação em saúde, permitindo uma comunicação eficaz de informações aos pacientes. Ao abordar a alergia ao látex, buscamos fornecer conhecimento e conscientização, capacitando os leitores a adotar medidas preventivas e de segurança para evitar reações alérgicas graves. Esperamos que esse folder seja uma ferramenta confiável e útil, auxiliando profissionais da saúde, pacientes e outros interessados a lidar adequadamente com a alergia ao látex, melhorando a qualidade de vida e bem-estar daqueles afetados por essa condição.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.4982
PDF

Referências

GONZALEZ-DIAZ, Sandra Nora; MACIAS-WEINMANN, Alejandra; HERNANDEZ-ROBLES, Maricela y ACUNA-ORTEGA, Natalhie. Alergia al látex: una revisión sobre los aspectos más importantes. Rev. alerg. Méx. [online]. 2022, vol.69, suppl.1 [citado 2023-05-26], pp.31-37. Disponible en: <http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2448-91902022000500031&lng=es&nrm=iso>. Epub 21-Mar-2022. ISSN 2448-9190. https://doi.org/10.29262/ram.v69isupl1.1012.

Parisi, C.A., Petriz, N A., Busaniche, J. N., Cortines, M. C., Frangi, F. A., Portillo, S. A., & de Badiola, F. I. (2016). Prevalence of latex allergy in a population of patients diagnosed with myelomeningocele. Archivos argentinos de pediatria, 114(1), 30.

Barreira, B. S. M., Nunes, L. C. G., Aleixo, A. G., Ferreira, A. C. M., Menezes, M. M., Campos, R. M. H., & Pereira, R. G. X. (2021). Síndrome Látex-Fruta: Uma Revisão de Literatura Latex-Fruit Syndrome: Literature Review. Brazilian Journal of Development, 7(10), 95581-95588.

Lemos, R. A., & Veríssimo, M. D. L. Ó. R. (2020). Estratégias metodológicas para elaboração de material educativo: em foco a promoção do desenvolvimento de prematuros. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 505-518.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Regina Maria da Silva Feu Santos, Suzimar de Fatima Benato Fusco, Alexandre Oliveira Silva, Paula Daniele Benedicto, Camila de Jesus Peron Moraes (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.