A atuação profissional das Assistentes Sociais na USP campus São Carlos
Capa do Eixo 3, sobre Diversidade, Inclusão e Pertencimento
PDF

Palavras-chave

Serviço social
Trabalho profissional
Universidade

Categorias

Como Citar

PROENÇA, Rosangela Fatima Auad; SILVA, Emanuela Pap da. A atuação profissional das Assistentes Sociais na USP campus São Carlos: articulações e estratégias pela defesa de direitos. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023182, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.4962. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/4962. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Introdução: A atuação das/os assistentes sociais no Ensino Superior é reconhecida no campo da garantia do acesso e da permanência na Universidade, mas  não se restringe ao segmento estudantil e às abordagens individuais. Objetivo: Objetiva-se apresentar a amplitude do trabalho profissional das Assistentes Sociais no campus da USP de São Carlos. Metodologia. Trata-se de um relato de experiência subsidiado por pesquisa bibliográfica, documental e discutida numa perspectiva crítica-dialética. Resultados: O trabalho do Serviço Social neste campus foi implantado em 1982. Nestes 41 anos, notadamente possui destaque a colaboração e atuação na construção e implementação da política de assistência estudantil da Universidade. Contudo, podem-se elencar outros trabalhos desenvolvidos junto às famílias, servidores técnicos e administrativos, docentes, gestores da Universidade, profissionais das redes que compõem as demais políticas sociais, instâncias de controle social e aos movimentos sociais, internos e externos à Universidade. Há atuações direcionadas aos coletivos do campus (moradia estudantil, coletivo de mulheres), em núcleos de direitos humanos, conselhos de políticas públicas, e um trabalho articulador junto aos gestores locais da Universidade para construção de outras políticas de apoio, como a de um serviço de apoio psicossocial à comunidade universitária deste campus (Apoia USP) e colaborando com as Comissões de Inclusão e Pertencimento do campus. Conclusão: A atuação das assistentes sociais neste campus universitário preza pelo compromisso com os princípios ético-políticos que norteiam a profissão, e ainda que se reconheçam desafios e contradições importantes neste contexto, tem-se ampliado para as dimensões da garantia da gestão democrática e da qualidade da educação.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.4962
PDF

Referências

BRASIL. Decreto nº 7.234, de 19 de Julho de 2010. Institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-

/2010/Decreto/D7234.htm>. Acesso em: 18 set 2023

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Subsídios para o debate do Serviço Social na educação. Grupo de Trabalho de Educação. Brasília: DF, 2011. Disponível em http://www.cfess.org.br/arquivos/BROCHURACFESS_SUBSIDIOS-AS-EDUCACAO.pdf . Acesso em 17 set 2023.

PREFEITURA DO CAMPUS USP DE SÃO CARLOS. SOBRE A PREFEITURA. Disponível em: http://www.puspsc.usp.br/. Acesso em: 18 set. 2023.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Rosangela Fatima Auad Proença, Emanuela Pap da Silva (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.