O plano de trabalho dos assistentes sociais da UNESP campus de Araraquara para o segundo semestre de 2023
Capa do Eixo 3 sobre Diversidade, Inclusão e Pertencimento
PDF

Palavras-chave

Permanência estudantil
Direitos
Assistência Social
Unesp
Moradia Estudantil

Categorias

Como Citar

OTAVIANO, Hugo Zanchetta; FREITAS, Tais Pereira de. O plano de trabalho dos assistentes sociais da UNESP campus de Araraquara para o segundo semestre de 2023. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023162, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.4920. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/4920. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Introdução: O Campus de Araraquara esteve por cerca de nove anos sem assistentes sociais da UNESP, apenas uma profissional contratada pontualmente para os processos seletivos da Permanência Estudantil. Portanto, propusemos um plano de trabalho. Objetivo: Contribuir para a construção da política de permanência estudantil da UNESP Araraquara. Assim como assegurar a compreensão da permanência estudantil enquanto direito do corpo discente, possibilitando também outras ações no âmbito da Assistência Social. Metodologia: O planejamento é uma ferramenta de trabalho bastante utilizada por assistentes sociais nos mais diversos espaços sócio-ocupacionais, já que através do planejamento é possível organizar e sistematizar o trabalho a ser desenvolvido. Através do planejamento torna-se possível propor ações que ultrapassem a dimensão da imediaticidade e que avancem para perspectiva da consciência crítica acerca do fazer profissional. Resultados: Foi possível até aqui, verificar as diferentes realidades nas quais os estudantes da Permanência Estudantil encontram-se, entre si e entre os demais alunos que não recebem nenhum auxílio das políticas de Permanência Estudantil, assim como algumas potencialidades dos estudantes em questões como direitos, acessibilidade, diversidade e afins. Conclusão: Assim como o planejamento é uma ferramenta essencial para o trabalho do assistente social, o contato direto com os detentores dos direitos com os quais trabalhamos também é essencial para tal trabalho. Além de humanizar um trabalho muitas vezes visto como burocrático, também torna possível a elaboração de novos projetos de acordo com a demanda.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.4920
PDF

Referências

CASA CIVIL, Brasil, 2010. DECRETO nº 7.234 de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES.

GANAM, Eliana Almeida Soares; PINEZI, Ana Keila Mosca. Desafios da Permanência Estudantil Universitária: Um Estudo Sobre a Trajetória de Estudantes Atendidos por Programas de Assistência Estudantil. EDUR Educação em Revista, n. 37, 2021(SciELO) https://doi.org/10.1590/0102-4698228757.

UNESP, Coordenadoria de Permanência Estudantil. Relatório das Atividades Desenvolvidas pela Coordenadoria de Permanência Estudantil (COPE) no ano de 2022. São Paulo, Brasil. 2022. Disponível em: https://www2.unesp.br/portal#!/cope/documentos/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Hugo Zanchetta Otaviano, Tais Pereira de Freitas (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.