Validade e confiabilidade dos resultados esperados da avaliação da cicatrização de feridas crônicas no Brasil
Capa créditos: Gildenir C. Santos (Canva)
PDF

Palavras-chave

Ferimentos e lesões
Questionário
Cicatrização de feridas

Como Citar

1.
Kaizer UA de O, Domingues EAR, São-João TM, Cruz FMV da. Validade e confiabilidade dos resultados esperados da avaliação da cicatrização de feridas crônicas no Brasil. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 2º de março de 2024];(2):e20224784. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4784

Resumo

Introdução: Os Resultados Esperados da Avaliação da Cicatrização de Feridas Crônicas 2.0 (RESVECH 2.0) é um instrumento estruturado a partir de seis domínios que compreendem o processo de cicatrização tecidual de feridas crônicas, tal ferramenta favorece a avaliação dimensional por parte do profissional e permite uma conduta qualificada com base no processo de cicatrização presente no indivíduo. Objetivo: avaliar a confiabilidade e validade da versão brasileira do instrumento RESVECH 2.0 no contexto das feridas crônicas. Método: Estudo metodológico, foram avaliadas feridas crônicas de qualquer etiologia (n=179), O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa local (CAAE nº 46505921.3.0000.5500). Para a coleta de dados foram utilizadas as escalas RESVECH 2.0 e Pressure Ulcer Scale for Healing 3.0 (PUSH 3.0). Os dados coletados foram tabulados e passaram por testes estatísticos no programa SPSS de validade e confiabilidade. Resultados: A confiabilidade de consistência interna apresentou os valores de 0,561 e 0,535, expressando uma consistência interna moderada. A confiabilidade interobservadores apresentou um valor Kappa que varia entre 0,14 e 0,76 e um ICC de 0,87, indicando uma boa concordância entre as medidas. Para a validade de construto convergente, foi aplicado o coeficiente de correlação de Spearman para os dados dos escores dos instrumentos RESVECH 2.0 e PUSH 3.0 (n=150), coeficiente obtido foi igual a 0,717 (Grau forte). Conclusão: O instrumento apresentou evidências de validade e confiabilidade, expondo resultados qualificados e que asseguram a validação deste instrumento para avaliação de feridas de crônica por parte do profissional de saúde, permitindo um acompanhamento dos pacientes de modo integral e favorecendo o desenvolvimento minucioso da avaliação do processo de cicatrização.

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224784
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Uiara Aline de Oliveira Kaizer, Elaine Aparecida Rocha Domingues, Thaís Moreira São-João, Fernanda Maria Vieira da Cruz

Downloads

Não há dados estatísticos.