Banner Portal
Arte de contar histórias no âmbito da universidade
PDF

Palavras-chave

Arte de contar histórias. Ambiente institucional. Universidade.

Como Citar

COENTRO, V. Arte de contar histórias no âmbito da universidade. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 232–232, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8634. Acesso em: 20 abr. 2024.

Resumo

Atualmente as sociedades ocidentais vivem na chamada era da “globalização”, definida como um momento caracterizado pela mercadologização da vida social e cultural, pelo declínio da interioridade e da reflexividade como valores, pela valorização da imediatez do prazer; pela super individualização; pela compressão do espaço-tempo; pela desvalorização das ações coletivas. A arte de contar histórias está na contramão disso. Possibilita à imaginação, o convite à escuta, é uma ação coletiva, que fala num outro plano que não é o da razão. O contador de histórias reaparece no mundo globalizado com diferentes características, assim como o público e os locais por onde ele narra. Este relato de experiência descreve como o contador de histórias vem atuando dentro do âmbito da Universidade em eventos, semanas temáticas e/ou reuniões. O trabalho como contadora de histórias dentro da Universidade vem ocorrendo desde 2006 com o propósito de promover por meio das histórias momentos reflexivos sobre os temas tratados nos diferentes eventos que ocorrem na Universidade. O modo narrativo constrói dois panoramas simultâneos essenciais e distintos: o da ação e da consciência, e convidam os ouvintes a olharem pelos olhos das personagens e assim podem observar e refletir sobre seu próprio mundo, promovendo em aliança aos conteúdos técnicos dos eventos maior assimilação destes e resultando em boa aceitação deste tipo de trabalho.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 V. Coentro

Downloads

Não há dados estatísticos.