Produção científica na UNICAMP: “teses alternativas” em questão

Autores

  • Celia Maria Ribeiro Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8568

Palavras-chave:

Trabalhos acadêmicos. Normalização. Teses e dissertações

Resumo

Analisa tendências da produção acadêmica nos programas de pós-graduação stricto sensu na área de Ciências Biológicas da UNICAMP, tendo como objeto de estudo teses e dissertações defendidas no período de 1999 a 2005. Identifica também as ferramentas de normalização disponíveis para os alunos, concernentes à apresentação de trabalhos, e, tece reflexões sobre o papel do profissional da informação neste ambiente. Por meio de uma análise qualitativa, com aplicação de entrevistas, o comportamento dos sujeitos envolvidos no processo de produção e comunicação da ciência diante dos critérios para avaliação da produção científica é investigado. A submissão de artigos em diversas revistas científicas leva os pesquisadores a adotarem as normas destas publicações em seus trabalhos, criando assim um modelo denominado “tese alternativa”, regulamentada na UNICAMP por decisão da PRPG. As conclusões mostram que o bibliotecário continua se adaptando às novas demandas, e nesse caso, participando mais ativamente do processo de geração do conhecimento, assumindo assim, o perfil multiprofissional exigido para atender a multidisciplinaridade contemplada pela Universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Celia Maria Ribeiro, Universidade Estadual de Campinas

BCCL/ UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

RIBEIRO, C. M. Produção científica na UNICAMP: “teses alternativas” em questão. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 205–205, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8568. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8568. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)