Banner Portal
Ouvidoria pública e privada no brasil: concepção e oferecimento de um curso de extensão universitária
PDF

Palavras-chave

Extensão universitária. Ouvidor. Ombudsman.

Como Citar

BARREIRO, Adriana Eugenia Alvim; LOPES, Cecilia Marcia Pereira; RODRIGUES, Joao Amorim; BASSINI, M. Ouvidoria pública e privada no brasil: concepção e oferecimento de um curso de extensão universitária. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 198–198, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8553. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

A figura do Ouvidor faz parte da História do Brasil, desde os tempos do Vice-Reinado, quando aos bispos cabia o papel de interlocutores junto ao trono, o que se encontra na origem da expressão “Vá reclamar com o bispo!”, até hoje empregada. Na Bahia e depois no Rio de Janeiro aparecem os primeiros Ouvidores de que se tem notícia em terras brasileiras. A instituição do Ombudsman vem da Suécia, com a promulgação da Constituição de 1809, vinte anos após a Declaração Francesa dos Direitos do Homem e do Cidadão. Sob um ou outro nome, o fato é que o cargo de Ouvidor/Ombudsman ganhou força no Brasil a partir do Código de Defesa do Consumidor, verdadeiro divisor de águas na questão do relacionamento de empresas e instituições com seu público atendido. De modo geral, o setor público tem demonstrado preferência pelo termo Ouvidor, enquanto, no meio privado, generaliza-se o emprego do nome Ombudsman. A Unicamp, em iniciativa e trabalho conjunto do Instituto de Economia e do Gabinete do Reitor, via GGPE e Ouvidoria, estabeleceu um convênio de cooperação com a Associação Brasileira de Ouvidores/ Ombudsman (ABO), Seção São Paulo, oficializando uma parceria que teve como primeiro resultado um curso de extensão universitária. Este texto discute a concepção e o oferecimento deste curso.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Adriana Eugenia Alvim Barreiro, Cecilia Marcia Pereira Lopes, Joao Amorim Rodrigues, M. Bassini

Downloads

Não há dados estatísticos.