Banner Portal
Análise retrospectiva de 7 anos do banco de dados do laboratório de citogenética e cultivo celular do CAISM
PDF

Palavras-chave

Citogenética. Cariótipo. Banco de dados

Como Citar

LÚCIO, Mara Aparecida; PALEARI, Renata Gasparotto; CARVALHO, Lúcia Maria Fagian; CAMPANHOL, Cássia de Lourdes; HEINRICH, Juliana Karina Ruiz. Análise retrospectiva de 7 anos do banco de dados do laboratório de citogenética e cultivo celular do CAISM. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 186–187, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7814. Acesso em: 19 jul. 2024.

Resumo

A análise de cariótipos em cultura de células tem sido muito importante para identificar anormalidades no número de cópias de cromossomos, como aneuploidias e também rearranjos estruturais. O objetivo do estudo foi fazer um levantamento da quantidade de análises de cariótipos e seus resultados no Laboratório de Citogenética e Cultivo Celular do CAISM em um período de 7 anos. Foi realizada uma revisão retrospectiva, de janeiro de 2003 a dezembro de 2009, do banco de dados do laboratório. As análises foram feitas com amostras obtidas através de cordocentese, amniocentese, vilosidades coriônicas, punção cardíaca, sangue periférico e pele. De 1854 amostras, os casos de sucesso na cultura foram 1631 (88%). Das culturas que tiveram insucesso, 223 (12,1%), 81 casos (36,3%) foram devido à restrição na amostra, 22 casos (9,9%) devido à contaminação da cultura e 120 (53,8%) casos devido à falha de cultura (não crescimento celular). Do total de amostras que deram entrada ao laboratório, 388 (20,9%) foram de cordocentese, 317 (18%) de amniocentese, 37 (2%) de vilosidade coriônica, 92 (5%) de punção cardíaca, 30 (1,6%) de pele, 692 (37,3%) de sangue perifério, 281 (15,1%) de sangue de RN (recém nascidos) e 17 (0,9%) de óbito fetal. Dos casos com anormalidades cromossômicas, 429 (23,1%), 12,6% foram polimorfismos, 6,9% foram monossomias, 34,7% trissomias e triploidias, 10,5% translocações, 14,2% mosaicismo, 1,4% deleção, 7,4% inversão e 1,6% adição. No CAISM, cerca de 5 ambulatórios recorrem aos serviços deste laboratório. O ambulatório de neonatologia requisitou, neste período um total de 281 análises, o de medicina fetal 736, já o de ginecologia 492. Os ambulatórios de perdas gestacionais e genética perinatal requisitaram 191 e 154, respectivamente. Esta análise retrospectiva mostra a importância de se preservar um banco de dados digital de um laboratório de citogenética. Além do banco de dados digital, é catalogado um banco de todas as amostras, para futura referência e revisão de casos, conforme normativas vigentes.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Mara Aparecida Lúcio, Renata Gasparotto Paleari, Lúcia Maria Fagian Carvalho, Cássia de Lourdes Campanhol, Juliana Karina Ruiz Heinrich

Downloads

Não há dados estatísticos.