Banner Portal
Análise do teor de ácidos graxos trans em cardápios de crianças e adultos
PDF

Palavras-chave

Ácidos graxos trans. Consumo alimentar. Dieta. Cardápio

Como Citar

SOUZA, Bruna Fernanda do Nascimento Jacinto; CAMARGO, Daniele F. Mendes; MARÍN-LEÓN, Letícia. Análise do teor de ácidos graxos trans em cardápios de crianças e adultos. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 184–184, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7812. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

Os Ácidos Graxos Trans (AGT) são um tipo de gordura, resultantes da hidrogenação natural ou industrial, comumente utilizados na indústria para melhorar as características físicas e sensoriais dos alimentos. Estão presentes em alimentos de origem animal, porém em maior quantidade nos industrializados como, bolos, biscoitos, chocolates, margarinas, sorvetes e produtos fast food. No Brasil, pouco tem se estudado quanto ao consumo de AGT, sendo a recomendação da OMS de ingestão máxima de 1% do Valor Calórico Total. O objetivo foi avaliar os cardápios de crianças e adultos quanto ao teor de AGT. A partir de cardápios referidos por crianças e adultos foi estimado o teor de AGT nos diversos alimentos utilizando dados de levantamento bibliográfico da base Scielo e tabelas de composição de alimentos, comparando com a recomendação da OMS. Entre outros, a presença de biscoitos recheados (90g) e chocolate (24g) no cardápio infantil correspondem a aproximadamente 10g de AGT. Já no cardápio de adultos, biscoito cream-creacker (30g), batata frita (100g), milk-shake (300ml) e sorvete (60g), resultam em 7,8g de AGT. O comportamento alimentar atual tem contribuído para o aumento da ingestão de AGT, sendo motivo de preocupação para a saúde pública. Desta forma, a divulgação dos malefícios à saúde de cardápios ricos em AGT, a fiscalização dos rótulos nas embalagens de alimentos e o incentivo ao desenvolvimento de outras tecnologias de processamento são necessárias.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Bruna Fernanda do Nascimento Jacinto Souza, Daniele F. Mendes Camargo, Letícia Marín-León

Downloads

Não há dados estatísticos.