Banner Portal
Bases de dados farmacológicos apoiando a farmácia clínica em pacientes críticos
PDF

Palavras-chave

Farmácia Clínica. Paciente Crítico. Base de Dados

Como Citar

SILVA, Ana Elisa Ribeiro. Bases de dados farmacológicos apoiando a farmácia clínica em pacientes críticos. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 188–188, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7371. Acesso em: 22 jun. 2024.

Resumo

As bases de dados farmacológicos são ferramentas fundamentais para proporcionar qualidade aos pacientes, através do fornecimento de informações confiáveis sobre drogas, toxicologia e cuidados emergenciais. Na Farmácia Clínica proporcionam uma forma rápida de avaliar os diferentes fármacos existentes em uma prescrição, permitindo que potenciais interações medicamentosas (IM) e incompatibilidades entre os regimes de tratamento sejam detectadas e corrigidas. Para a Farmácia Clínica em um paciente sob cuidado intensivo, com diversos agravos clínicos e sujeito a polifarmácia, estas bases de dados são ferramentas ideais para minimizar riscos provenientes de potenciais IM e farmacotécnicas e diminuir a incidência de eventos adversos. Sendo assim o objetivo deste trabalho é demonstrar a contribuição das bases farmacológicas para a realização da Farmácia Clínica e a relevância da informação fornecida. Foram comparados os dados de potenciais IM apontadas por três bases de dados, DrugReax System, Drugs.com e O Pharmacêutico, durante 28 dias, perfazendo um total 32 pacientes apresentando 162 potenciais IM. Os dados foram classificados observando a gravidade apontada pelas bases de dados e sua relevância clínica discutida pela equipe multidisciplinar da Unidade de Terapia Intensiva Adulto. Do total de 162 interações, 74% delas foram consideradas relevantes. O fato de alguns medicamentos utilizados no Brasil não constarem nestas bases dificulta a análise de prescrição, no entanto, as bases de dados auxiliam o profissional de saúde a incrementar os cuidados com o paciente e os resultados da terapia empregada, ao mesmo tempo em que reduz a ocorrência dos erros de prescrição. 
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Ana Elisa Ribeiro Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.