Banner Portal
Experienciando a mascote da turma
PDF

Palavras-chave

Educação infantil
Criança
Mascote
Família e instituição

Como Citar

CORDEIRO, Valdineia Bento; PORCINO, Ana Paula da Costa; PEREIRA, Valquiria Salustiano. Experienciando a mascote da turma. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 8.Eixo 3, p. e0220050, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/17810. Acesso em: 15 jul. 2024.

Resumo

Introdução: Este projeto está sendo desenvolvido no Ceci Parcial/DEDIC-Unicamp em 2022, no período das 07:00 às 13:00 no módulo maternal contemplando uma turma de 9 crianças de 2 anos. Objetivo: Consistiu primeiramente na criação de uma identidade para a turma recém-chegada à creche após um período de isolamento domiciliar causado pela pandemia da covid 2019, e em uma série de ações como forma de contribuir para o processo de adaptação/acolhimento e desenvolvimento integral da criança, culminando em uma grande parceria entre família/família, família/instituição. Metodologia: No início do ano, durante a roda da conversa foi mostrada para as crianças uma seleção de figuras diversas para escolherem uma, a maioria escolheu a borboleta. Baseado nesta escolha das crianças foi dado início na construção da mascote por meio da vivência de pintura no tecido algodão cru com tinta de tecido. Os materiais e métodos utilizados foi envolver a família na construção da mascote, a interação se deu através do envio dos materiais solicitados a elas, na confecção da bolsa e mascote no tecido pintado pelas crianças. Resultados: A mascote passou a conviver conosco diariamente por meio da roda da conversa e da visita quinzenal à casa de uma criança. Sempre apresentamos a mesma na roda, as crianças lembram como foi a visita à sua casa, nos contam do seu jeito. Percebemos o envolvimento, entusiasmo delas ao contar sobre a visita, podemos notar que têm proporcionado a elas melhoria na aquisição e ampliação da linguagem oral e corporal. Na visita as famílias solicitamos que nos devolva com registros de como foi essa vivência através de fotos, pinturas, colagens, desenhos e relatos de acordo com a preferencia de cada uma, também orientamos que a criança participe deste momento. Notamos que este processo com o projeto têm contribuído cada vez mais entre a parceria creche/família por permitir trocas de experiências com os envolvidos. Salientamos que ao ser devolvida fica em quarentena seguindo os protocolos vigentes da Covid 19. Conclusão: Concluímos que as expectativas em relação aos resultados esperados estão sendo alcançadas, as crianças e famílias envolveram-se com a proposta tornando as aprendizagens significativas uma vez que notamos a expansão no vocabulário das crianças e maior envolvimento nas vivências proposta para as famílias.

PDF

Referências

BRASIL, Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares nacionais para educação Infantil. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, 2010.

Ministério da Educação. Brinquedos e brincadeiras nas creches: manual de orientação pedagógica / Secretária da Educação Básica. – Brasília: MEC/SEB, 2012.

Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/documentos/bncc-2versao. revista.pdf>.Acesso em: 23 mar. 2017

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Valdineia Bento Cordeiro, Ana Paula da Costa Porcino, Valquiria Salustiano Pereira

Downloads

Não há dados estatísticos.