Banner Portal
“É uma viagem que jamais termina"
PDF

Palavras-chave

Literatura
Migração interna
Questão social
Jorge Amado

Como Citar

MACIEL, L. M. “É uma viagem que jamais termina": as migrações internas no romance Seara Vermelha de Jorge Amado. RURIS (Campinas, Online), Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 81–107, 2023. DOI: 10.53000/rr.v15i1.18312. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ruris/article/view/18312. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

Este artigo apresenta as migrações rurais na década de 1940 por meio da literatura. Seu objetivo é explicitar o impacto do fenômeno para os migrantes, valorizando os conteúdos de Seara Vermelha de Jorge Amado. Nessa ficção, o autor descreve o drama de migrantes que circulavam pelo interior da Bahia em direção ao estado de São Paulo. A metodologia utilizada é qualitativa e segue a tradição dos estudos culturais; como resultados e conclusões realiza-se uma leitura comparada entre os fatos históricos e a produção ficcional a fim de encontrar correlações, reconhecendo a potencialidade do romance em descrever o processo migratório.

https://doi.org/10.53000/rr.v15i1.18312
PDF

Referências

AMADO, J. Seara Vermelha. São Paulo: Livraria Martins, 1946.

BAENINGER, R. Fases e faces da migração em São Paulo. Campinas: Nepo/Unicamp, 2012.

BASTOS, E. R. As Ligas Camponesas. RJ, Editora Vozes, 1984.

BERTOLLI FILHO, C. História social da tuberculose e do tuberculoso: 1900-1950 [online]. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2001.

CUNHA, J. F. Memória histórica de Juazeiro. Salvador: Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, 1978.

DURHAM, E. A Caminho da Cidade. São Paulo: Perspectiva, 1973.

FURTADO, C. Seca e poder. Entrevista com Celso Furtado. Entrevistadores: Maria da Conceição Tavares Manuel Correia de Andrade Raimundo Rodrigues Pereira. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998.

FURTADO, C. Formação Econômica do Brasil. 34. ed. São Paulo: Companhia da Letras, 2007.

GARCEZ, A. N. R; MACHADO, H. A. Leis de terra do Estado da Bahia. 2. Ed. Salvador: SEAGRI/CDA/DESAGRO/FBR, 2001.

GERMANI, G. I. Questão agrária e movimentos sociais: a territorialização da luta pela terra na Bahia. In: COELHO NETO, A. S.; SANTOS, E. M. C.; SILVA, O. A. (Orgs.). (GEO)grafias dos movimentos sociais. Feira de Santana: UEFS, 2010, p. 269-304.

GOMES, S. C. Uma inserção dos migrantes nordestinos em São Paulo: o comércio de retalhos. Imaginário, vol.12, n.13, pp. 143-169, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1981-1616.v12i13p143-169. Acesso em: 12 jul. 2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE). Mapas. Disponível em: https://portaldemapas.ibge.gov.br/portal.php#homepage. Acesso em: 20 fev. 2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2015. Disponível em: Volume Brasil | IBGE. Acesso em: 11 jul. 2023.

MACIEL, L. Entre o rural e o urbano: processos migratórios de trabalhadores rurais do Alto e Médio Canindé piauiense para a Região Central de São Paulo. 2016. Tese (Doutorado em sociologia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

MACIEL, L. M.; AQUINO, A. De. As migrações internas à luz do pensamento de Roberto Simonsen: uma análise crítica do ensaio “Recursos Econômicos e Movimentos das Populações”. Tempos Históricos, [s.l.], v. 23, n. 2, p. 65-97, 2020.

MATTA, A. História da Bahia. Salvador: Eduneb, 2013.

NEVES, Z. Na Carreira do Rio São Francisco: trabalho e sociabilidade dos vapozeiros. Belo Horizonte: Itatiaia, 2006.

OJIMA, R.; FUSCO, W. Migrações e nordestinos pelo Brasil: uma breve contextualização. In: OJIMA, Ricardo; FUSCO, Wilson. Migrações Nordestinas no Século 21 - Um Panorama Recente. São Paulo: Edgard Blücher, 2015, p. 11-26.

PAIVA. O. Caminhos Cruzados: Migração e Construção do Brasil Moderno (1930-1950). Bauru: EDUSC, 2004.

QUEIROZ, R. O Quinze. 82. Ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

RAMOS, G. Vidas Secas. 74. ed. Rio de Janeiro: Record, 1998.

RIBEIRO, D. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SAYAD, A. La double Absence. Des illusions de l’emigré aux soufrrance de l’immigré. Collection Liber. Paris: Seuil, 1999.

SINGER, P. Economia política da urbanização. 3.ed. São Paulo: Brasiliense, 1976.

SINGER, P. Migração e Urbanização. São Paulo: Brasiliense, 1980.

SOUZA, E. M. O. Cruzando memórias e espaço de cultura: Dom Macedo Costa – Bahia (1930-1960). Projeto História, vol. 18, p. 361-379, jan./jun. 1999.

TARRIUS, A. Territoires circulatoires et espaces urbains. Différenciation des groupes migrants. Les annales de la Recherche Urbaine, Paris, n. 59-60, p. 51-60, 1994.

TAVARES, L. História da Bahia. Salvador: Edufba/UNESP, 2001.

ZARUR, J. A Bacia do Médio São Francisco (Uma Análise Regional). Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/Conselho Nacional de Geografia, 1946.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 RURIS (Campinas, Online)

Downloads

Não há dados estatísticos.