Banner Portal
Pescadores entre o Brasil e a Guiana Francesa
PDF

Palavras-chave

Mobilidades
Fronteira
Brasil
Guiana Francesa

Como Citar

SILVA, Vanda Aparecida da. Pescadores entre o Brasil e a Guiana Francesa: notas de um campo tensionado. RURIS (Campinas, Online), Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 61–80, 2023. DOI: 10.53000/rr.v15i1.18311. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ruris/article/view/18311. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

Este texto analisa notas de trabalho de campo realizado entre o Brasil e a Guiana Francesa à luz da literatura sobre o tema das mobilidades nas fronteiras contemporâneas. Trata-se de uma pesquisa em andamento que visa à compreensão da produção desse processo de migração a partir de experiências de prospecção junto a pescadores brasileiros, oriundos de cidades do Pará (PA) e do Amapá (AP), que são profissionais da pesca na Guiana Francesa (em condição legal ou ilegal). Os conteúdos analisados aqui revelam as condições precárias e conflitivas da vida desses pescadores de fronteira, que habitam um território tensionado, em parte, devido às múltiplas migrações para a região.

https://doi.org/10.53000/rr.v15i1.18311
PDF

Referências

ABGRALL, Thomas. La Guyane française, nouvelle destination des demandeurs d’asile syriens. Middle East Eye, [s. l.], 15 mar. 2021. Disponível em: https://www.middleeasteye.net/fr/actu-et-enquetes/syriens-refugies-guyane-asile-france-guerre-migration. Acesso em: 4 fev. 2023.

ALMEIDA, Jaqueline. Caiena deporta 500 brasileiros em 5 meses. O Liberal, Belém, ano LIX, n. 31.067, 2005.

ANDRADE, Julieta de. Cultura crioula e lanc-patuá no Norte do Brasil. São Paulo: Escola de Folclore, 1984.

AROUCK, Ronaldo. Brasileiros na Guiana francesa: Novas migrações internacionais ou exportação de tensões sociais na Amazônia? Lusotopie, Aix-en-Provence, n. 7, p. 67-78, 2000.

BAUMAN, Zygmunt. Vidas desperdiçadas. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BRASIL. Decreto nº 10.966, de 11 de fevereiro de 2022. Institui o Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Mineração Artesanal e em Pequena Escala e a Comissão Interministerial para o Desenvolvimento da Mineração Artesanal e em Pequena Escala. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 4, 11 fev. 2022.

COSTA, Luiz Gustavo da Silva; RIBEIRO, Lilciane Ferreira; RAMALHO, Terezinha de Jesus. Exclusão social na fronteira Franco-Brasileira (2010-2015). Diálogos na Fronteira, Ano 3, p. 8-18, 2020.

COTINGUIBA, Marília Lima Pimentel et al. Mobilidade humana na Pan-Amazônia: implicações teóricas e experiências empíricas. Boa Vista: Editora da UFRR, 2020.

DIEGUES, Antonio Carlos Santana. Pesca e marginalização no litoral paulista. Tese (Mestrado) – Departamento de Ciências Sociais, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1973.

DIEGUES, Antonio Carlos Santana. Pescadores, camponeses e trabalhadores do mar. São Paulo: Editora Ática, 1983.

FERNANDES, Daniel dos Santos; FERNANDES, José Guilherme dos Santos. A “experiência próxima”: saber e conhecimento em povos tradicionais”. In: FERNANDES, José Guilherme dos Santos; CORRÊA, Paulo Maués (Orgs.). N’Amazônia oriental: estudos e proposições para entender a região. Belém, PA: Paka-Tatu, 2019a, p. 67-92.

FERNANDES, Daniel dos Santos; FERNANDES, José Guilherme dos Santos. Personas e habitus: estudo de perfis antrópicos na Amazônia oriental. In: FERNANDES, José Guilherme dos Santos; CORRÊA, Paulo Maués (Orgs.). N’Amazônia oriental: estudos e proposições para entender a região. Belém, PA: Paka-Tatu, 2019b, p. 119-150.

GEERTZ, Clifford. Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura. In: GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. São Paulo: LTC, 1989, p. 18-41.

GEERTZ, Clifford. Estar lá: a antropologia e o cenário da escrita. In: GEERTZ, Clifford. Obra e vida: o antropólogo como autor. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009, p. 11-39.

HIDAIR. Isabelle. Imigração brasileira na Guiana: entre elocubrações e realidade. Antropolítica, Niterói, n. 24, p. 127-143, 1. sem. 2008.

INSTITUT National De La Statistique Et Des Études Économiques. Recensement de la population en Guyane: 281 678 habitants au 1 janvier 2019. Insee Flash Guyane, Caiena, n. 146, 29 dez 2021. Disponível em: https://www.insee.fr/fr/statistiques/6012651. Acesso em: 6 fev. 2023.

INSTITUT National De La Statistique Et Des Études Économiques; AGENCE Nationale Pour La Cohésion Sociale Et L’égalité Des Chances. Atlas des populations immigrées en Guyane. Paris: INSEE; ACSE, 2006. Disponível em: https://www.insee.fr/fr/statistiques/1290097. Acesso em: 9 fev. 2023.

LEVREL, Adrian. Estimation de la pêche illégale étrangère en Guyane Française. Guyane: RBE; BIODIVHAL, 2012. Disponível em: https://archimer.ifremer.fr/doc/00114/22522/20202.pdf. Acesso em: 18 fev. 2023.

MALDONADO, Simone. Pescadores do mar. São Paulo, Ática, 1986.

MALDONADO, Simone. Em dois meios, em dois mundos. Tese (Doutorado) – Departamento de Antropologia, Universidade de Brasília, Brasília, 1991.

MAROT, Laurent. Pesca ilegal: WWF alerta para aumento do número de tapouilles ilegais em águas territoriais. FranceInfo, Paris, 29 set. 2022. Disponível em: https://la1ere.francetvinfo.fr/guyane/. Acesso em: 30 set. 2022.

MARTINS, José de Sousa. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MELLO, Alex Fiúza de. A pesca sob o capital: a tecnologia a serviço da dominação. Belém: Editora da Universidade Federal do Pará, 1985.

MOURA, Edenilson Dutra de. Do Oiapoque ao... vislumbrar da dinâmica territorial urbana na fronteira franco-brasileira. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.

OLIVEIRA, Betiana de Souza. Dinâmicas sociais na fronteira entre o estado do Amapá e a Guiana Francesa: um estudo sobre Oiapoque, Vila Vitória do Oiapoque e Cayenne. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2011.

OLIVEIRA, Márcia Maria de; DIAS, Maria das Graças Santos. Interfaces da mobilidade humana contemporânea na fronteira amazônica. Boa Vista: Editora da UFRR, 2020.

PINTO, Manoel de Jesus de Souza. A vida no limite: atividades ilegais, migração irregular e direitos humanos na fronteira entre o estado do Amapá e a Guiana Francesa. PRACS: Revista de Humanidades do Curso de Ciências Sociais UNIFAP, Macapá, v. X, n. 1, p. 1-6, dez. 2008.

PORTO, Jadson Luís; NASCIMENTO, Durbens Martins (Orgs.). Interações fronteiriças no Platô das Guianas: novas construções, novas territorialidades. Macapá: Publ!t, 2010.

ROCHA, Leone de Araújo; CARDOSO, Marcus. As condições da transnacionalidade na fronteira Amapá (Brasil)-Guiana Francesa (França). PRACS, Macapá, v. 13, n. 4, p. 213-227, jul./dez. 2020.

SILVA, Gutemberg de Vilhena; GRANGER, Stéphane; LE TOURNEAU, François-Michel. Desafios à circulação na fronteira entre Brasil e Guiana francesa (FRANÇA). Mercator, Fortaleza, v. 18, e18018, p. 1-15, 2019.

VAIREAUX, Pierre. From Laos to French Guiana: The story of the Hmong people. France24, [s. l.], 6 nov. 2020. Disponível em: https://www.france24.com/en/tv-shows/revisited/20201106-from-laos-to-french-guiana-the-story-of-the-hmong-people. Acesso em: 19 maio 2022.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 RURIS (Campinas, Online)

Downloads

Não há dados estatísticos.