Grupo de apoio para famílias de crianças em unidade de terapia intensiva pediátrica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224787

Palavras-chave:

Família, Grupos de apoio, Unidades de terapia intensiva pediátrica

Resumo

Introdução: A unidade de terapia intensiva pediátrica é um local cercado por rotinas que restringem a família no cuidado direto à criança, o que pode ser assustador e ameaçador para os seus membros. Diante disso, o uso da tecnologia de grupos de apoio em pediatria tem sido adotada como uma forma útil de estimular a interação, fornecer apoio, viabilizar relações interpessoais e favorecer a adaptação à situação de ter uma criança hospitalizada na família. Objetivo: Descrever o processo de criação e implementação de grupo de apoio às famílias de crianças em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Método: Relato de experiência profissional sobre a criação e implementação do grupo de apoio em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica de um hospital-escola, no interior do estado de São Paulo (SP), com 20 leitos, descrito mediante a ferramenta de gerenciamento e planejamento chamada 5W2H. Resultados: Trata-se de iniciativa pioneira no hospital. A utilização da ferramenta possibilitou o delineamento do escopo, justificativa, local, frequência, responsáveis, abordagem e orçamento. Após sua implantação, o grupo tem possibilitado interação significativa entre profissionais de saúde e famílias e entre as famílias, favorecendo a formação de vínculo terapêutico e estimulando redes de apoio social e emocional. Conclusão: A ferramenta foi eficaz no planejamento do grupo e destacou os efeitos deste no enfrentamento familiar e nos relacionamentos entre profissionais e famílias. Atualmente, o grupo está solidificado na unidade, com participação significativa da equipe de enfermagem e colaboração gradativa de outros profissionais da equipe de saúde. O grupo de apoio tornou-se uma das fortalezas da Unidade, visando assistência de excelência às famílias de crianças hospitalizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erika Sana Moraes, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Estadual de Campinas. Enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas.

Camila Cazissi da Silva, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda pela Faculdade de Enfermagem da  Universidade Estadual de Campinas. Enfermeira Assistencial do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. Professora de Pós-Graduação em UTI Neonatal e Pediátrica na TELOS Educacional.

Luciana de Lione Melo, Universidade Estadual de Campinas

Livre-Docente pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas. Professora Associada da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas. 

Ana Márcia Chiaradia Mendes Castillo, Universidade Estadual de Campinas

Professora Associada da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas. Livre-Docente Associada pela Universidade Estadual de Campinas

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

1.
Moraes ES, Silva CC da, Melo L de L, Castillo AMCM. Grupo de apoio para famílias de crianças em unidade de terapia intensiva pediátrica. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 1º de fevereiro de 2023];(2):e20224787. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4787

Edição

Seção

Processo de Cuidar em Saúde e Enfermagem da Mulher, Criança e Adolescente