Validade de face de questionário para identificação de crenças relacionadas à iniciação e implementação da insulinoterapia no diabetes mellitus tipo 2
Capa créditos: Gildenir C. Santos (Canva)
PDF

Palavras-chave

Crenças
Comportamento
Estudos de validação

Como Citar

1.
Mesquita CG da S, Rodrigues RCM. Validade de face de questionário para identificação de crenças relacionadas à iniciação e implementação da insulinoterapia no diabetes mellitus tipo 2. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 16º de abril de 2024];(2):e20224783. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4783

Resumo

Introdução: No contexto do DM2, metade dos pacientes não adere ao tratamento. Faz-se necessário um conceito avançado de adesão medicamentosa, que inclui os componentes: Iniciação, Implementação, Persistência e Descontinuidade. Na investigação dos comportamentos em saúde, a Teoria do Comportamento Planejado (TPB) tem sido amplamente utilizada. Objetivo: Verificar a validade face de questionário, construído com base na TPB, para identificação das crenças relacionadas à iniciação e implementação da insulinoterapia em pacientes com DM2. Método: Estudo metodológico referente à validade de conteúdo de instrumento para avaliação de crenças. O instrumento foi construído com base na TPB e estudo pregresso, considerando as etapas de Iniciação e Implementação, e submetido à validade de face por meio da avaliação por comitê de especialistas e pré-teste na população alvo, para avaliação da compreensibilidade. Na análise dos dados, utilizou-se o Índice de Validade de Conteúdo (IVC), que mede a proporção de especialistas em concordância na avaliação solicitada, considerado aceitável um IVC>0,80. Os dados de caracterização sociodemográfica e clínica da população alvo foram submetidos à análise descritiva; as respostas às crenças foram analisadas de acordo com análise de conteúdo, com categorização a priori, de acordo com a TBP, sendo destacadas as crenças modais. O estudo foi aprovado pelo CEP (CAAE: 39149220.3.0000.5404; Parecer nº 4.715.120). Resultados: Após cálculo do IVC, foram realizados ajustes conforme sugestões dos avaliadores. O questionário foi aplicado a oito participantes para identificar as crenças e verificar sua compreensibilidade. Foram identificadas crenças salientes nos grupos de crenças comportamentais, normativas, de controle e autoeficácia. Conclusão: O instrumento de crenças de Implementação da insulinoterapia teve seu conteúdo validado. É necessário prosseguir com a validação do instrumento de crenças de Iniciação, devido amostra insuficiente. Os resultados deste estudo subsidiarão a construção de escala de medida para avaliar a adesão à insulinoterapia.

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224783
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Celline Gabriele da Silva Mesquita, Roberta Cunha Matheus Rodrigues

Downloads

Não há dados estatísticos.