Percepções de pacientes portadores de doenças crônicas não transmíssiveis quanto ao diagnóstico e tratamento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224762

Palavras-chave:

Diabetes Melittus, Hipertensão arterial, Diabetes melittus, Qualidade de vida

Resumo

Introdução: O aumento da expectativa de vida e o envelhecimento, juntamente às mudanças de vida como sedentarismo e uma alimentação inadequada têm sido responsáveis pelo aumento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). Objetivo: investigar a percepção de hipertensos e diabéticos diante do diagnóstico e o pós-diagnóstico, bem como seu impacto no cotidiano desses sujeitos. Método: Trata-se de uma pesquisa descritiva, transversal, com abordagem qualitativa. Foram incluídos pacientes portadores de diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial com idade entre 18 a 70 anos, que tiveram o diagnóstico há, pelo menos, seis meses e que eram atendidos em uma Unidade de Saúde de Piracicaba. Os dados foram obtidos no período de agosto de 2021 a setembro de 2021, por roteiro semiestruturado. Os dados, foram lidos, agrupados e apresentados em ideias centrais e ancoragens. Resultados: Participaram do estudo 19 usuários, sendo o perfil composto, em sua maior parte, por mulheres, com idade média de 58 anos (desvio padrão 9,8), com ensino fundamental incompleto. As falas resultaram em sete ideias centrais, sendo elas: Conhecimento à respeito da DCNT; Quando o corpo fala: a descoberta da DCNT; Sentimentos despertados a partir do diagnóstico; Impactos do diagnóstico: da rotina ao autocuidado; O profissional de saúde e o hipertenso e/ou diabético: orientações a respeito da doença diagnosticada; Adesão ao tratamento: desafios e rede de apoio e Pandemia pela Covid-19 e DCNT. Conclusão: Evidenciou-se que o diagnóstico e pós- diagnóstico de uma DCNT afeta o paciente de muitas maneiras e é imprescindível a presença de uma rede de apoio - tanto de familiares quanto de profissionais de saúde -, ações educativas, como oficinas de culinária e/ou incentivo à realização de atividades físicas para que visem uma melhor compreensão da doença e adesão ao tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mara Lucia Veloso Roco, Hospital Unimed Piracicaba

Enfermeira do Hospital Unimed Piracicaba. Graduada em Enfermagem pela Universidade Metodista de Piracicaba.

Carolina Matteussi Lino, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda na Faculdade de Odontologia de Piracicaba pela Universidade Estadual de Campinas.

Bruna Lopes, Universidade Metodista de Piracicaba

Graduada pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Metodista de Piracicaba.

Eide Lucio Machado, Universidade Metodista de Piracicaba

Técnica de Enfermagem da Prefeitura Municipal de Piracicaba. Graduanda em Enfermagem na Universidade Metodista de Piracicaba.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

1.
Roco MLV, Lino CM, Lopes B, Machado EL. Percepções de pacientes portadores de doenças crônicas não transmíssiveis quanto ao diagnóstico e tratamento. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 1º de fevereiro de 2023];(2):e20224762. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4762

Edição

Seção

Processo de Cuidar em Saúde e Enfermagem no Adulto e Idoso