Discriminação por idade no contexto da pandemia da COVID-19
Capa créditos: Gildenir C. Santos (Canva)
PDF

Palavras-chave

Idoso
Ageismo
Envelhecimento

Como Citar

1.
Penteado L de P, Nunes DP, Blanco AL. Discriminação por idade no contexto da pandemia da COVID-19. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 22º de junho de 2024];(2):e20224759. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4759

Resumo

Introdução: O ageismo é um fenômeno que se apresenta à medida que um indivíduo vivencia estereótipos, preconceitos e discriminação com base em sua idade. A discriminação relaciona-se como os indivíduos agem e tem efeito negativo percebido na saúde dos idosos. Objetivo: Explorar a prevalência de discriminação por idade sofridas pelas pessoas idosas durante a pandemia da COVID-19. Método: Estudo transversal e descritivo, realizado com uma amostra não-probabilística de 134 participantes (= 60 anos), de todo o território brasileiro. A coleta de dados ocorreu através do autopreenchimento de um questionário digital divulgado nas mídias sociais. Considerou-se discriminação sofrida durante a pandemia o relato de ter sido vítima de discriminação, em pelo menos uma, das seguintes situações: durante atendimento médico; quando precisou sair de casa; ao ler notícias e conteúdo de mídias sociais; através de políticas, práticas ou normas relacionadas à pandemia; ou em relações familiares e de amizade. Os dados foram descritos em porcentagens. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual de Campinas (CAAE: 52361921.6.0000.5404). Resultados: A maioria dos participantes era mulher (53%), pertencente à faixa etária de 60 e 69 anos (67,9%), casado (53%), residia com o cônjuge (43,4%), pós-graduados (41%) e com multimorbidade (50,7%). Constatou-se que 52,2% das pessoas idosas mencionaram ter sofrido discriminação durante a pandemia, sendo as situações mais prevalentes por meio de políticas, práticas ou normas relacionadas à pandemia (38%) e ao ler notícias e conteúdos em mídias sociais (35%). Conclusão: Metade das pessoas idosas sofreram discriminação durante a pandemia. Esses resultados apontam a necessidade de políticas e ações que sensibilizem a sociedade sobre o ageismo, tanto no âmbito institucional quanto nas relações interpessoais.

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224759
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Luiza de Pádua Penteado, Daniella Pires Nunes, Ana Luiza Blanco

Downloads

Não há dados estatísticos.