Atuação do enfermeiro e a humanização no atendimento a COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224758

Palavras-chave:

COVID-19, Humanização, Saúde mental

Resumo

Introdução: Com a propagação da COVID-19, viu-se necessária a implantação de medidas de distanciamento social visando sua contenção. Após meses de isolamento, notou-se um aumento dos casos de doenças psicossociais. Frente a esta crise sanitária e de saúde mental evidenciou-se a importância da humanização no atendimento. Objetivo: Compreender atuação do enfermeiro e a humanização no atendimento a COVID-19, correlacionar o período de isolamento com o aparecimento de doenças psicossociais e propor um modelo de avaliação da humanização no atendimento intra-hospitalar. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada por meio de publicações em periódicos científicos nacionais e internacionais, nas bases de dados nas bases de dados BVS, SciELO, PubMed, coletadas de fevereiro a dezembro de 2022. Foram encontrados 24 artigos no período de 2019 a 2021, excluíram-se 3 artigos repetidos e 7 revisões de literatura que não abordaram a temática, totalizando 14 trabalhos. Após leitura criteriosa, foram selecionados 12 estudos para compor a revisão. Os critérios de inclusão foram artigos na língua portuguesa e inglesa publicados neste período, consultando os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS): COVID-19, Saúde mental, Humanização. Resultados: Dos artigos selecionados, destaca-se o aparecimento de doenças psicossociais, reafirmando a importância da humanização como ferramenta fundamental para acolhimento dos pacientes, sendo essencial para aumentar a eficácia de seu tratamento. Deste modo, a proposta de análise do atendimento evidencia a importância do desenvolvimento contínuo de distintas formas de avaliação, impactando de forma crucial a realização dos procedimentos. Conclusão: Com o fim da pandemia notou-se uma crescente no aparecimento de doenças psicossociais, evidenciando a importância da atenção humanizada aos pacientes acometidos pela COVID-19, através da revisão de literatura e a proposta de avaliação, conclui-se que o enfermeiro tem papel fundamental na humanização, a fim de implantar uma assistência que vise compreender paciente de forma holística, mantendo princípio da equidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Cristina Costa, Universidade Paulista

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paulista.

Natália Abou Hala Nunes, Universidade Paulista

Professora da Universidade Paulista e Universidade de Taubaté. Doutorado pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

1.
Costa GC, Nunes NAH. Atuação do enfermeiro e a humanização no atendimento a COVID-19. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 1º de fevereiro de 2023];(2):e20224758. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4758

Edição

Seção

Processo de Cuidar em Saúde e Enfermagem no Adulto e Idoso