Manejo familiar da criança que aguarda por um transplante renal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224748

Palavras-chave:

Transplante renal, Família, Enfermagem pediátrica

Resumo

Introdução: A Doença Renal Crônica na infância representa um período de instabilidade emocional para toda família. Quando repercute para o estágio do transplante pediátrico, gera alterações na dinâmica familiar, sendo caracterizada pelos sentimentos de medo, incertezas e desesperança, frente ao diagnóstico progressivo e incurável. Desta forma, é necessário um olhar assistencial da equipe de saúde que envolva a família, pois conhecer a experiência de manejo familiar ajudará na elaboração de intervenções específicas. Para isso, o modelo Family Management Style Framework (FMSF) foi projetado para avaliar como a família responde a doença crônica de um de seus membros. Objetivo: compreender o manejo familiar no contexto da espera por um transplante renal pediátrico, de acordo com o FMSF. Método: estudo de caso descritivo, de abordagem qualitativa, que utilizou o FMSF para a coleta, interpretação dos dados e a análise de conteúdo como técnica de análise dos dados. Participou do estudo a família de uma criança com Síndrome Nefrótica, que aguardava por transplante renal. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, análise de prontuário e confecção de genograma e ecomapa. Resultados: a análise dos dados identificou que a família percebe o transplante como uma melhora da qualidade de vida, porém vive em estado de espera moldando a rotina familiar até que esse momento aconteça e possam dar continuidade a vida. Considerações finais: a enfermagem, deve conhecer os diferentes estilos de manejo familiar e realizar intervenções personalizadas, para dar suporte à família nesse contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Bozeli Rosa, Universidade Estadual de Campinas

Graduada em Enfermagem, Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas.

Hellen Angélica Ruiz, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira do Hospital Renascença, Mestranda pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas.

Maira Deguer Misko, Universidade Estadual de Campinas

Professora Doutora da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas, Pós-Doutorado pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Ana Márcia Chiaradia Mendes-Castillo, Universidade Estadual de Campinas

Professora Associada da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas, Livre-Docente pela Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

1.
Rosa CB, Ruiz HA, Misko MD, Mendes-Castillo AMC. Manejo familiar da criança que aguarda por um transplante renal. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 1º de fevereiro de 2023];(2):e20224748. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4748

Edição

Seção

Processo de Cuidar em Saúde e Enfermagem da Mulher, Criança e Adolescente