Saúde mental e desafios enfrentados por profissionais da urgência e emergência durante a pandemia por COVID-19
Capa créditos: Gildenir C. Santos (Canva)
PDF

Palavras-chave

Saúde Mental
Estresse Relacionado ao Trabalho
COVID-19

Como Citar

1.
Santos RC dos, Caetano LM, Alves TS, Prado ACT do, Andrade SN, Silva FM de R e, Cavalcante RB. Saúde mental e desafios enfrentados por profissionais da urgência e emergência durante a pandemia por COVID-19. CCFEU [Internet]. 30º de novembro de 2022 [citado 5º de março de 2024];(2):e20224731. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/ccfenf/article/view/4731

Resumo

Introdução: o vírus causador da Covid-19,possui alto nível de transmissibilidade, o que provocou um elevado número de casos e mortalidade, no mundo todo. Refere-se a uma nova variante do coronavírus, descoberto pelas autoridades chinesas no final do ano de 2019, na cidade de Wuhan, China, o qual se disseminou rapidamente para diversos países do mundo, provocando uma pandemia, fazendo com que fossem implementados medidas de prevenção. Devido ao aumento da demanda, houve também uma sobrecarga dos serviços de saúde, como ocorreu com os profissionais que atuam nos serviços de urgência e emergência, que fez com que vivenciassem situações estressantes e desafiadoras. Objetivo: identificar os principais desafios enfrentados e como impactam na rotina de trabalho e saúde mental dos profissionais, que atuam no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência, localizado no Centro Oeste do Estado de Minas Gerais. Método: trata-se de um estudo descritivo, em que possui uma abordagem direta e de caráter qualitativo e quantitativo, realizada com os profissionais de 21 a 59 anos, que atuam no Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência. Para a coleta de dados, foi utilizado um questionário semiestruturado e a Escala Bianchi de Stress. Destaca-se que essa pesquisa aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Estado de Minas Gerais. Resultados: após analisar as respostas, obtidas por meio dos questionários, foram estabelecidas oito categorias, sendo caracterizadas pelas perspectivas que os profissionais possuem em relação a pandemia por Covid-19, conhecimento acerca das medidas preventivas, como a pandemia afetou sua rotina de trabalho, impactos causados nos atendimentos prestados aos pacientes, entre outros. Conclusão: evidencia-se que a pandemia afetou negativamente na rotina de trabalho dos profissionais que atuam em serviços de urgência e emergência, devido a sobrecarga de trabalho, ocasionando estresse, exaustão, desgaste, entre outros.

https://doi.org/10.20396/ccfenf220224731
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Regina Consolação dos Santos, Lídia Maria Caetano, Thais Stéfany Alves, Amanda Cristina Teixeira do Prado, Silmara Nunes Andrade, Fernanda Marcelino de Rezende e Silva, Ricardo Bezerra Cavalcante

Downloads

Não há dados estatísticos.