Programa viva mais/CECOM UNICAMP: avaliação do grau de conhecimento da comunidade da UNICAMP por funcionários, docentes, alunos e estagiários

Autores

  • Carlos Aparecido Zamai Universidade Estadual de Campinas
  • Ana Tereza Piton Universidade Estadual de Campinas
  • Mirian Franzoloso Santos Martins Universidade Estadual de Campinas
  • Renata Cruz Soares Azevedo Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8870

Palavras-chave:

Substâncias psicoativas (SPA). População universitária. Programa viva mais.

Resumo

A Unicamp instituiu em 2003 o Programa de Prevenção ao Uso de Substâncias Psicoativas licitas e Ilícitas – Viva Mais - preocupada em relação à elevada prevalência de problemas relacionados ao consumo de substâncias psicoativas nos Campi da Universidade. Em 2015, convidou a Comunidade da Unicamp (funcionários, docentes, alunos e estagiários) a participar de pesquisa via on-line para avaliar o grau de conhecimento sobre o programa a fim de propor e desenvolver ações de melhorias. Realizou-se pesquisa quantitativa transversal, através de questionário utilizando Google Docs, após aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa da Unicamp. Participaram 762 sujeitos, verificou-se que 56,8% correspondem a faixa de idade mais jovem, de 18 a 30 anos; 59,1% apontam desconhecimento sobre o Programa Viva Mais; Dos 40% que ouviram falar, 88,8% não conhecem como funciona o Programa; 86,6% não recebem informações e ou não sabem informar sobre as ações do Programa Viva Mais. Conclui-se que deve haver maior divulgação à comunidade acadêmica em geral; desenvolver ações pontuais para evitar o consumo excessivo de tabaco, álcool e drogas ilícitas pelos estudantes e funcionários da Unicamp, com parcerias da Reitoria e Prefeitura do Campus; criação de grupos e local para discussão das questões relacionadas as substâncias psicoativas, e outras relacionadas a saúde e focar ações específicas ao público jovem da Universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Aparecido Zamai, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Pedagogia - Faculdades ASMEC; Mestrado e doutorado em Educação Física (UNICAMP). Professor Titular da Universidade Paulista ? Campinas, Jundiaí, Limeira e Sorocaba (Disc.: Metodologia científica, trabalho de conclusão de curso, tópicos de atuação profissional, educação física no ensino fundamental e médio, estrutura e funcionamento do ensino, didática geral e específica, prática de ensino e estágio supervisionado).

Ana Tereza Piton, Universidade Estadual de Campinas

Administradora na Universidade Estadual de Campinas.

Mirian Franzoloso Santos Martins, Universidade Estadual de Campinas

Possui mestrado em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas(2004). Atualmente é Assistente Social da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social Aplicado.

Renata Cruz Soares Azevedo, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em Medicina concluída em 1989; Residência Médica em Psiquiatria (1990 a 1992), no Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria (DPMP) da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Estágio na área de Toxicomanias no Centre Medical Marmottan em Paris. Doutorado defendido em 2000, no Programa de Ciências Médicas da FCM/UNICAMP sobre uso de cocaína e HIV/AIDS.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

ZAMAI, C. A.; PITON, A. T.; MARTINS, M. F. S.; AZEVEDO, R. C. S. Programa viva mais/CECOM UNICAMP: avaliação do grau de conhecimento da comunidade da UNICAMP por funcionários, docentes, alunos e estagiários. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 195–195, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8870. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8870. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>