Ambulatório especial – CAISM: atuação da psicologia a vítimas de violência sexual

Autores

  • Ana Luiza Teixeira Universidade Estadual de Campinas
  • Ágata Zanatta Urbano Universidade Estadual de Campinas
  • Barbara Freschi Zanata Universidade Estadual de Campinas
  • Laise Potério Santos Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8801

Palavras-chave:

Violência sexual. Psicologia. Atuação.

Resumo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define violência contra a mulher qualquer ameaça ou ato que cause ou tenha probabilidade de causar danos de ordem física, sexual, mental que inclua coerção ou privação da liberdade, ocorrida na vida pública ou privada. A violência sexual é caracterizada por qualquer ato sexual não consentido, consumado ou tentado, tendo consequências como: gravidez, doenças sexualmente transmissíveis, distúrbios ginecológicos, transtorno de estresse pós-traumático, depressão, transtornos alimentares e do sono, ansiedade, tentativas de suicídio, distúrbios sexuais e do humor. O Ambulatório de Atendimento Especial foi criado em 2003 no Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti – CAISM, que atende por um período de 6 meses mulheres adultas e adolescentes maiores de 12 anos que sofreram violência sexual. O atendimento é realizado por equipe multidisciplinar, composta por médico, enfermagem, assistente social, psicólogo e psiquiatra. Este trabalho tem como objetivo apresentar a atuação da Psicologia no atendimento à mulher vítima de violência sexual. A Psicologia realiza atendimento psicológico individual à mulher e seus familiares durante o acompanhamento ambulatorial. Percebe-se que as vítimas de violência sexual apresentam sofrimento psíquico importante, necessitando de um espaço de escuta e acolhimento, que possibilite o desenvolvimento de recursos de enfrentamento e ressignificação do evento traumático. Mediante as demandas emocionais ocasionadas pela violência, o acompanhamento psicológico se faz necessário, pois através deste é possível avaliar questões que são mobilizadas após a violência sexual e, assim oferecer suporte emocional às vítimas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luiza Teixeira, Universidade Estadual de Campinas

Psicóloga Clínica e Hospitalar, graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC-CAMPINAS, com Especialização em Psicologia Clínica na Saúde Reprodutiva da Mulher pela Faculdade de Ciências Médicas/UNICAMP e Especialização em Psicologia Clínica pelo Centro de Formação e Assistência à Saúde -CEFAS. 

Ágata Zanatta Urbano, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2016).

Barbara Freschi Zanata, Universidade Estadual de Campinas

Psicóloga do Hospital das Clinicas da Unicamp.

Laise Potério Santos, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1985) e mestrado em Tocoginecologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (2003). É psicóloga do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM) da Universidade Estadual de Campinas, aonde atualmente é Supervisora da Seção de Psicologia.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

TEIXEIRA, A. L.; URBANO, Ágata Z.; ZANATA, B. F.; SANTOS, L. P. Ambulatório especial – CAISM: atuação da psicologia a vítimas de violência sexual. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 173–173, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8801. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8801. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>