Banner Portal
A morte na unidade de terapia intensiva neonatal: uma revisão da bibliografia brasileira sobre os impactos da morte para a equipe de saúde
PDF

Palavras-chave

Morte. Neonatologia. Profissionais de saúde.

Como Citar

RUBIO, A. V.; MARINHO, V. S. A morte na unidade de terapia intensiva neonatal: uma revisão da bibliografia brasileira sobre os impactos da morte para a equipe de saúde. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 171–171, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8797. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8797. Acesso em: 28 mar. 2023.

Resumo

Em caso de morte na unidade neonatal, o foco do cuidado está diretamente voltado à família que perde seu bebê, ficando em segundo plano a equipe de saúde que também vivência e sofre com este momento. Um sofrimento muitas vezes silenciado e negado. O objetivo deste trabalho é apresentar um levantamento bibliográfico sistemático de cunho exploratório das publicações nacionais, sobre o impacto gerado pela morte de um bebê na equipe de saúde inserida em uma unidade de neonatologia. O levantamento das publicações científicas realizou-se de julho a setembro de 2015, através de buscas online, em bancos de dados e fontes paralelas. Nesta busca, foram encontrados 44 trabalhos, restringindo-se em apenas seis após avaliação dos critérios de inclusão e leitura completa dos trabalhos. Os trabalhos indicam em sua maioria sentimentos negativos, com freqüência de: tristeza (4), impotência (4), medo(4), sofrimento (4), frustração (3) entre outros, em comparação com outros sentimentos como o de satisfação (1) por ter ajudado no cuidado e alivio do sofrimento deste bebê e família e percepção de naturalidade (1). Sendo assim a morte de um bebê mobiliza sim nos profissionais sentimentos dolorosos e luto, que podem causar danos a sua saúde mental e em sua qualidade de vida, caso não sejam cuidados e percebidos. Dessa forma, é evidente a importância de um olhar voltado ao profissional de saúde, para que ocorra uma promoção de cuidado também à equipe, através de melhorias na capacitação profissional e ações voltados para o suporte emocional.

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8797
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Andreza Viviane Rubio, Vanessa Salheb Marinho

Downloads

Não há dados estatísticos.