Banner Portal
Estresse ocupacional em servidores de um centro de saúde
PDF

Palavras-chave

Estresse. Trabalho

Como Citar

AREIAS, M. E. Q.; FERREIRA, F. M.; COMANDULE, A. Q. Estresse ocupacional em servidores de um centro de saúde. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 264–264, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8709. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

O descontentamento com a vida funcional é um problema que afeta a quase todos os trabalhadores uma vez ou outra, não obstante sua posição ou o status. A frustração, a monotonia e a raiva comum aos empregados insatisfeitos com sua vida do trabalho podem ter um alto custo ao indivíduo e à organização. Para a OMS (2005) é de fundamental importância o trabalho e o local de trabalho na saúde porque a maneira como se trabalha ou como o ambiente de trabalho está organizado pode contribuir para o aparecimento de Estresse no Trabalho. Ambiente laboral com altas demandas pode acarretar sérios impactos negativos em curto e em longo prazo na saúde do trabalhador, sem levar em consideração a: Personalidade do Indivíduo, Características Genéticas ou Circunstâncias de Vida. O objetivo desse trabalho foi avaliar o Desequilíbrio entre Esforço e Recompensa no Trabalho e o Estresse Ocupacional dos funcionários do Centro de Saúde para clarificar o descontentamento dos trabalhadores. Foram utilizados dois instrumentos de pesquisa em 106 funcionários de ambos os sexos (M = 37% e F= 63%) de diferentes categorias ocupacionais. Resultados indicam que 10 pessoas apresentam condição psicológica de risco à saúde e que o Estresse Ocupacional classificado como Perigoso é 4 vezes mais alto que o esperado.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Maria Elenice Quelho Areias, Fernando Machado Ferreira, Alexandre Quelho Comandule

Downloads

Não há dados estatísticos.