Desenrolar da prematuridade em uma instituição de educação infantil

Autores

  • Terezinha Ayako Sugai Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8698

Palavras-chave:

Prematuridade. Educação infantil. Família

Resumo

Receber uma família na Creche Área de Saúde (CAS)/Unicamp, que vivenciou a chegada de um bebê teoricamente antes do tempo determinado, que veio de surpresa apesar de esperado, e psicologicamente afetado por não estar totalmente pronto. Desta situação quais são as implicações que conseguimos identificar? Quais sentimentos permeiam está relação mãe X bebê. Quais situações traumáticas que este nascimento comporta para os pais, o que significa para a mãe, o pai, os irmãos e pensando adiante o que significa para a equipe de Educação Infantil que irá receber esta família. Para compreender nosso contexto foi realizada avaliação das pastas de admissão das crianças que freqüentam a CAS no período de janeiro/2003 a dezembro de 2007, e 03 entrevistas semi-estruturada com 03 mães cujos bebês nasceram prematuros.Todas relatam muito sofrimento no período que antecede o nascimento, durante e no pós-parto, no período de hospitalização de seus filhos, e também na adaptação em casa por ocasião da alta hospitalar. Relatam que foram bem acolhidas na chegada a Creche e dizem “Hoje vejo meu filho como um vitorioso, e nem parece aquele bebê”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Terezinha Ayako Sugai, Universidade Estadual de Campinas

DGRH/UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

SUGAI, T. A. Desenrolar da prematuridade em uma instituição de educação infantil. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 259–259, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8698. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8698. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)