Cuidados paliativos em neonatologia: uma visão multiprofissional na atenção à saúde

Autores

  • Elaine Aparecida De Carvalho Salcedo Universidade Estadual de Campinas
  • Yolanda Maria Braga Freston Universidade Estadual de Campinas
  • C. A. Duarte Universidade Estadual de Campinas
  • J. L. Souza Universidade Estadual de Campinas
  • S. M. Costa Universidade Estadual de Campinas
  • P. C. Batista Universidade Estadual de Campinas
  • L. F. Camy Universidade Estadual de Campinas
  • F. L. Carvalho Universidade Estadual de Campinas
  • P. Petreca Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8693

Palavras-chave:

Equipe. Paliativos. UTI Neonatal.

Resumo

Esperanças e dificuldades na evolução dos tratamentos e uma variedade de sentimentos frente ao prognóstico reservado e morte. Esses aspectos norteiam as ações deste Programa visando a Humanização e o acolhimento nesse contexto. O trabalho aborda a experiência multiprofissional no Programa de Cuidados Paliativos que presta assistência e apoio emocional aos familiares de recém-nascidos (RNS), visando subsidiar o processo de luto. O Serviço Social nessa proposta realiza diversas abordagens, sendo: Entrevistas com familiares para acolhimento, ação educativa e encaminhamentos; grupos com pais de RNS internados; convocações para exames, orientações; reuniões para discussão de casos, referencial teórico, avaliação do serviço e articulação com rede para parcerias e inserção em programas na situação de vulnerabilidade. As ações em equipe com foco na saúde integral possibilitam o compartilhamento das observações e conhecimentos durante seguimento, o que consolida o cuidado e a promoção da saúde, em consonância com a proposta do Ministério da Saúde, que preconiza a humanização na assistência ao RN/ familiares com a participação destes no tratamento. Para viabilizar esse programa torna-se necessário expandir conceitos, integrar saberes, conhecer os limites pessoais para assumir posturas e lidar com angústias e embates ao dar suporte aos familiares, o que constitui um desafio pessoal e profissional pela necessidade constante em interagir com pessoas, suas perspectivas de vida e os conflitos pela eminência da morte. Outro aspecto relevante é a comunicação entre equipe e familiares que deve ser realizada com ética, clareza e solidariedade, respeitando o momento e necessidades para propiciar espaços de escuta e amparo no momento de fragilidade e dor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Aparecida De Carvalho Salcedo, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

Yolanda Maria Braga Freston, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

C. A. Duarte, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

J. L. Souza, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

S. M. Costa, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

P. C. Batista, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

L. F. Camy, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

F. L. Carvalho, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

P. Petreca, Universidade Estadual de Campinas

CAISM/UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

SALCEDO, E. A. D. C.; FRESTON, Y. M. B.; DUARTE, C. A.; SOUZA, J. L.; COSTA, S. M.; BATISTA, P. C.; CAMY, L. F.; CARVALHO, F. L.; PETRECA, P. Cuidados paliativos em neonatologia: uma visão multiprofissional na atenção à saúde. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 256–256, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8693. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8693. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida