Banner Portal
Cuidados paliativos em neonatologia: uma visão multiprofissional na atenção à saúde
PDF

Palavras-chave

Equipe. Paliativos. UTI Neonatal.

Como Citar

SALCEDO, Elaine Aparecida De Carvalho; FRESTON, Yolanda Maria Braga; DUARTE, C. A.; SOUZA, J. L.; COSTA, S. M.; BATISTA, P. C.; CAMY, L. F.; CARVALHO, F. L.; PETRECA, P. Cuidados paliativos em neonatologia: uma visão multiprofissional na atenção à saúde. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 256–256, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8693. Acesso em: 15 jun. 2024.

Resumo

Esperanças e dificuldades na evolução dos tratamentos e uma variedade de sentimentos frente ao prognóstico reservado e morte. Esses aspectos norteiam as ações deste Programa visando a Humanização e o acolhimento nesse contexto. O trabalho aborda a experiência multiprofissional no Programa de Cuidados Paliativos que presta assistência e apoio emocional aos familiares de recém-nascidos (RNS), visando subsidiar o processo de luto. O Serviço Social nessa proposta realiza diversas abordagens, sendo: Entrevistas com familiares para acolhimento, ação educativa e encaminhamentos; grupos com pais de RNS internados; convocações para exames, orientações; reuniões para discussão de casos, referencial teórico, avaliação do serviço e articulação com rede para parcerias e inserção em programas na situação de vulnerabilidade. As ações em equipe com foco na saúde integral possibilitam o compartilhamento das observações e conhecimentos durante seguimento, o que consolida o cuidado e a promoção da saúde, em consonância com a proposta do Ministério da Saúde, que preconiza a humanização na assistência ao RN/ familiares com a participação destes no tratamento. Para viabilizar esse programa torna-se necessário expandir conceitos, integrar saberes, conhecer os limites pessoais para assumir posturas e lidar com angústias e embates ao dar suporte aos familiares, o que constitui um desafio pessoal e profissional pela necessidade constante em interagir com pessoas, suas perspectivas de vida e os conflitos pela eminência da morte. Outro aspecto relevante é a comunicação entre equipe e familiares que deve ser realizada com ética, clareza e solidariedade, respeitando o momento e necessidades para propiciar espaços de escuta e amparo no momento de fragilidade e dor.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Elaine Aparecida De Carvalho Salcedo, Yolanda Maria Braga Freston, C. A. Duarte, J. L. Souza, S. M. Costa, P. C. Batista, L. F. Camy, F. L. Carvalho, P. Petreca

Downloads

Não há dados estatísticos.