A gestão da qualidade e o redesenho de processos como modelo de desenvolvimento organizacional em hospitais públicos universitários: o caso do hospital de clínicas da UNICAMP

Autores

  • M. B. B. P. B. Lima Universidade Estadual de Campinas
  • Ademir Jose Petenate Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8641

Palavras-chave:

Gestão da qualidade. Desenvolvimento organizacional. Saúde pública.

Resumo

A qualidade na área de saúde pública ainda é um movimento incipiente no Brasil. Insuficiência de recursos para investimentos e melhorias, mas também falta de eficácia e efetividade, frágil acolhimento dos usuários, baixo impacto das ações de saúde sobre os problemas da população, se constitui ainda problemas evidentes. Torna-se extremamente necessário e urgente apontar possibilidades de intervenção nesta realidade. Não basta melhorar o financiamento na saúde, é preciso corrigir os procedimentos organizacionais para reduzir custos, eliminar desperdícios, re-trabalho, e reduzir a variabilidade nos processos de trabalho. O que deve mover a administração pública é a boa utilização do orçamento, e não o aumento de lucro. Sendo assim, a área de saúde pública é um ambiente único e desafiador para implantar mudanças na forma de Gestão. Esta dissertação tem a finalidade de retratar como a Gestão da Qualidade e o método de Redesenho de Processos pode ser uma estratégia para o Desenvolvimento Organizacional nos Hospitais Públicos Universitários, através do relato da experiência no Hospital de Clínicas da UNICAMP. A realidade encontrada pelo redesenho nos processos do HC-UNICAMP foi uma grande quantidade de mudanças fáceis de implantar nos processos vigentes. Os trabalhos permitiram avançar nas interfaces entre as áreas, e estabeleceu-se uma rotina de interação entre processos fornecedores e clientes, com decisões compartilhadas entre vários serviços. Um grande salto se deu porque assuntos interfuncionais e interprofissionais passaram a ser mais abordados e discutidos. A Qualidade e o Redesenho de Processos também contribuiu para mudanças na cultura organizacional, tais como: melhoria na integração interna entre os diversos níveis organizacionais; qualificação das lideranças; mudança de consciência nos trabalhadores e gerentes; e criação de intenso movimento coletivista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

M. B. B. P. B. Lima, Universidade Estadual de Campinas

HC/ UNICAMP

Ademir Jose Petenate, Universidade Estadual de Campinas

HC/ UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

LIMA, M. B. B. P. B.; PETENATE, A. J. A gestão da qualidade e o redesenho de processos como modelo de desenvolvimento organizacional em hospitais públicos universitários: o caso do hospital de clínicas da UNICAMP. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 234–234, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8641. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8641. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)