Protótipo de refrigerador magnético para trabalho ao redor da temperatura ambiente

Autores

  • Adelino de Aguiar Coelho Universidade Estadual de Campinas
  • Sergio Gama Universidade Estadual de Campinas
  • A. M. G. Carvalho Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8580

Palavras-chave:

Refrigeração magnética, Materiais magnetocalóricos.

Resumo

A refrigeração magnética, utilizando o efeito magnetocalórico em materiais ferromagnéticos, pode propiciar grande economia de energia elétrica em aparelhos de refrigeração e ar condicionado. Estes equipamentos deverão trabalhar com eficiência muito maior que os compressores a gás, devendo atingir eficiência próxima a 60% da do ciclo de Carnot, significando uma economia expressiva de energia elétrica em escala. Além disso, os refrigeradores magnéticos utilizam água ou líquidos como fluidos de troca de calor, eliminando o uso de CFC’s ou HCFC’s. Construímos um protótipo de refrigerador magnético utilizando o conceito de regenerador magnético ativo em forma de roda, com Gd como material magnetocalórico, e utilizando como fonte de campo magnético um eletroímã capaz de fornecer campos até 2,3 T. A performance do protótipo foi testada em função das variáveis: campo aplicado, velocidade de rotação da roda e velocidade de circulação do fluido de troca de calor. Após testes e readaptações do projeto, conseguimos uma diferença de temperatura de 11OC, entre a cavidade quente e a cavidade fria do refrigerador. Essa diferença atesta que o gadolínio está atuando como regenerador, que é o ponto principal de nosso projeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adelino de Aguiar Coelho, Universidade Estadual de Campinas

IFGW/ UNICAMP

Sergio Gama, Universidade Estadual de Campinas

IFGW/ UNICAMP

A. M. G. Carvalho, Universidade Estadual de Campinas

IFGW/ UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

COELHO, A. de A.; GAMA, S.; CARVALHO, A. M. G. Protótipo de refrigerador magnético para trabalho ao redor da temperatura ambiente. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 211–211, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8580. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8580. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão