Elaboração da triagem pré-quimioterapia por profissionais de enfermagem

Autores

  • Juliana Coutinho de Paula Suguimoto Universidade Estadual de Campinas
  • Emiliana Bittencourt Sureto Universidade Estadual de Campinas
  • Raquel Rodrigues Machado Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8541

Palavras-chave:

Quimioterapia. Cuidados de enfermagem. Oncologia.

Resumo

Agentes antineoplásicos administrados por via endovenosa tem ação sistêmica, atingindo todos os tecidos do organismo e não apenas no tumor, ocasionando efeitos adversos que podem ser agravados de acordo com o quadro clínico do paciente antes do início da terapêutica1-2. Recomenda-se a realização de uma triagem3 que identifique alterações clínicas que possam alterar o tratamento proposto. Objetivo: Prevenir e identificar situações que possam comprometer a saúde e a segurança do paciente antes da sessão de quimioterapia. Estudo descritivo, documental. Construiu-se instrumento baseado em artigo sobre critérios de toxicidade4 contendo principais toxicidades provocadas pelos quimioterápicos e registro de sinais vitais para a tomada de decisão do enfermeiro quanto a necessidade de avaliação médica e da suspensão ou prorrogação do tratamento. O instrumento é aplicado antes do início de cada sessão de quimio pelo enfermeiro ou técnico de enfermagem em consultório privativo antes da entrada no ambulatório de quimioterapia. O enfermeiro também verifica os resultados de exames solicitados pela equipe médica. Em junho de 2015, iniciou-se a triagem pré-quimioterapia, e observou-se: uma redução nas queixas e eventos adversos durante a infusão de medicamentos; estreitamento e fortalecimento do vínculo entre paciente, acompanhantes e equipe de enfermagem. Em Junho/2016 foram suspensas 33 sessões após a triagem e no mês 07/2016, houve 48 suspensões. Conclusão: A avaliação do paciente antes da quimioterapia guiada pelo instrumento elaborado possibilitou melhora na assistência e com menor possibilidade de ocorrência de complicações durante a infusão e piora do quadro clínico em decorrência das toxicidades provocadas pelos agentes antineoplásicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Coutinho de Paula Suguimoto, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem pela Universidade Estadual de Campinas (2003). Atualmente é enfermeira assistencial da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: enfermagem,oncologia, terapia antineoplásica.

Emiliana Bittencourt Sureto, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e especialização em Captação, doação e transplante de orgãos pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (2011) . Atualmente é Enfermeira assistencial na UTI adulto da Universidade Estadual de Campinas e Supervisor de estágio da Faculdade Jaguariúna. Tem experiência na área de Enfermagem , com ênfase em Enfermagem em Doenças Emergentes, Reemergentes e Negligenciadas.

Raquel Rodrigues Machado, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em Fisioterapia pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) Campus Goiânia. Pós graduada em Fisioterapia Cardiopulmonar e Terapia Intensiva CEAFI-PUC. Aperfeiçoamento em Terapia Intensiva Funcional com ênfase em ventilação mecânica. Atuação em UTI adulto.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

SUGUIMOTO, J. C. de P.; SURETO, E. B.; MACHADO, R. R. Elaboração da triagem pré-quimioterapia por profissionais de enfermagem. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 143–143, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8541. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8541. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão