Nível de complexidade assistencial de pacientes em uma unidade médico-cirúrgica

Autores

  • Karina Jorgino Giacomello Universidade Estadual de Campinas
  • Maria Silvia Teixeira Giacomaso Vergilio Universidade Estadual de Campinas
  • Edineis de Brito Guirardello Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8505

Palavras-chave:

Recursos humanos. Cuidado de enfermagem

Resumo

Trata-se de um estudo descritivo que teve por objetivos classificar, em dois momentos distintos, os pacientes de uma enfermaria médico-cirúrgica segundo o seu nível de complexidade do cuidado de enfermagem, analisando e comparando os resultados obtidos nesses períodos. Para a classificação de pacientes foi utilizado o instrumento desenvolvido por Fugulin et al. Os resultados mostraram que nos dois períodos foram classificados pacientes nos cinco níveis de complexidade, com predomínio na categoria cuidados mínimos e um percentual crescente na classificação de semiintensivos e intensivos, o que não era esperado que ocorresse nesta unidade. Frente a esses resultados, recomendase que a avaliação do nível de complexidade assistencial seja realizada de forma periódica como recurso para o gerente do serviço negociar um quadro de pessoal adequado, organizar a unidade para garantir a qualidade da assistência prestada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Jorgino Giacomello, Universidade Estadual de Campinas

CECI/ UNICAMP

Maria Silvia Teixeira Giacomaso Vergilio, Universidade Estadual de Campinas

CECI/ UNICAMP

Edineis de Brito Guirardello, Universidade Estadual de Campinas

CECI/ UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

GIACOMELLO, K. J.; VERGILIO, M. S. T. G.; GUIRARDELLO, E. de B. Nível de complexidade assistencial de pacientes em uma unidade médico-cirúrgica. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 188–188, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8505. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8505. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)