Nas asas da imaginação: a arte de contar histórias, o imaginário e a criatividade infantil

Autores

  • Marina Charaba Santos Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8504

Palavras-chave:

Contar histórias. Imaginação. Infância

Resumo

“Contar histórias hoje significa salvar o mundo imaginário” (SISTO, 2001). Contar histórias é um meio de comunicação ancestral que vem se desenvolvendo muito desde os últimos anos. Porém, o contador de histórias que em outros tempos tinha seu lugar garantido no interesse coletivo, atualmente se vê obrigado a disputar espaço com o império das imagens prontas, reprodutoras e sem individualidade oferecidas pelos atuais meios de comunicação que pouco têm a contribuir para o livre exercício da imaginação e da criatividade. Trata-se de um Trabalho de Conclusão de Curso apresentado em 2007 para obtenção da Graduação em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Trabalho este, fortemente inspirado na iniciativa de algumas funcionárias atuantes nas diversas áreas de atendimento da creche CECI-UNICAMP que se reuniram com o simples e importante objetivo de contar e encantar por meio das histórias. Esse nobre objetivo deu origem ao grupo Historarte que atualmente é composto por oito integrantes que utilizam o teatro amador para a propagação das histórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Charaba Santos, Universidade Estadual de Campinas

CECI/ UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-09-12

Como Citar

SANTOS, M. C. Nas asas da imaginação: a arte de contar histórias, o imaginário e a criatividade infantil. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 188–188, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8504. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8504. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão