Programa de treinamento para profissionais de saúde na FCM: um processo de internacionalização com angola - África

Autores

  • Rosemeire Aparecida Oliveira Universidade Estadual de Campinas
  • Patricia Rocha Gonçalves Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8433

Palavras-chave:

Treinamento. Internacionalização. Especialidades. Médicas

Resumo

No Programa de Treinamento da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP para profissionais de saúde, mais de 60 médicos angolanos foram treinados desde 2005, por no mínimo 2 anos (a maioria entre 3 e 4 anos). As especialidades que ofertam treinamentos pertencem aos Departamentos de Clínica Médica (Infectologia, Gastroenterologia, Hematologia, Nefrologia, Oncologia Cínica, Pneumologia, Cardiologia, Clínica Médica Geral), Pediatria, Cirurgia, Tocoginecologia, Genética Médica, Neurologia, Neurocirurgia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Anatomia Patológica, Psicologia Médica e Psiquiatria. Também foram treinados mais de 50 técnicos da área de saúde, como técnicos de enfermagem e de laboratório, todavia por tempo mais curto, nos próprios serviços da área de saúde da UNICAMP ou em serviços associados. Esses profissionais - especialmente os médicos - quando retornam a Angola tem convalidadas todas as atividades desenvolvidas (tanto teóricas quanto de treinamento prático), culminando com artigo científico publicado, feitura de livro ou um Trabalho de Conclusão de Curso(TCC), com aprovação feita pelos Departamentos e Áreas em que os profissionais estão sendo treinados. Dessa maneira, são concedidos a esse profissionais o título de especialidade pelo Colégio Angolano de Pós Graduação, permitindo que com esse título todos tenham ascenção na carreira médica do Ministério da Saúde, incluindo melhoria salarial, pela capacitação que atingiram. Todos, sem exceção, que foram treinados através destes programas foram alocados em posições de Chefias de Serviço, de Departamentos, de Enfermarias, de Ambulatórios, de Serviços de Emergência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosemeire Aparecida Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em Enfermagem e Obstetrícia - Uni Mauá União das Faculdades Barão de Mauá (1994). Enfermeira no Registro Hospitalar de Câncer do Hospital das Clínicas da FMRP-USP, Mestre em Ciências pelo programa de Enfermagem em Saúde Pública da EERP- USP. Especialização em Oncologia e Gestão em Enfermagem. Experiência na área de Enfermagem Clínica com ênfase em Transplante de Medula Óssea, Hematologia, Oncologia Geral e Gestão em Enfermagem. 

Patricia Rocha Gonçalves, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (1998) e especialização em Enfermagem em Cuidados Intensivos (EEUSP/ 2002). Experiência em enfermagem em Terapia Intensiva , Infecção Hospitalar, Saúde Coletiva e Vigilância Epidemiológica.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

OLIVEIRA, R. A.; GONÇALVES, P. R. Programa de treinamento para profissionais de saúde na FCM: um processo de internacionalização com angola - África. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 228–228, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8433. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8433. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida