Estudo comparativo do índice de massa corporal entre diversos grupos de participantes do programa mexa-se

Autores

  • Carlos Aparecido Zamai Universidade Estadual de Campinas
  • Cláudia Maria Peres Universidade Estadual de Campinas
  • Camila Martins Queiroz Universidade Estadual de Campinas
  • Andre Mendes Lima Universidade Estadual de Campinas
  • Gabriela Candido Reis Universidade Estadual de Campinas
  • Ricardo Luis Salvaterra Guerra Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8419

Palavras-chave:

Índice de massa corporal. Atividades físicas. Programa mexa-se. Educação nutricional.

Resumo

O IMC de populações é um dos métodos considerado de fácil aplicação e baixo custo, além disso, gera indicadores para identificar grupos que necessitam de intervenção nutricional. O objetivo deste trabalho foi comparar o índice de massa corporal (IMC) entre sujeitos de diversos grupos praticantes de atividades físicas do Programa Mexa-se Unicamp (anos de 2010 a 2016), onde foram avaliados 205 sujeitos, ambos os gêneros e diversas faixas etárias, observando dados como peso, altura, idade e gêneros. Os testes foram realizados durante este período abrangendo grupos das 8:00 as 9:00 e das 12:00 as 13:00 de 2ª, 4ª e 6ª feiras. Para a medida do peso corporal utilizou-se uma balança digital HBF-214 (Omron), a estatura um estadiômetro (WCS), calculando-se o IMC através da fórmula (kg)/altura² (m²). Neste estudo, o gênero masculino foi representado por 62 sujeitos e o gênero feminino por 143 sujeitos. Do total de 205 sujeitos (41,17%) apresentaram IMC na faixa de 25,0 a 29,9 kg/m², classificados como sobrepeso; 33,95% foram classificados como obesidade I; 18,36% obesidade II em média e 9,38% obesidade III na somatória dos 07 grupos. Neste trabalho foi constatada elevada prevalência de indivíduos com sobrepeso e obesidade I (75,12%). Estes dados podem nortear a iniciativa de se elaborar campanhas de Educação Nutricional através do Cecom e Unicamp a fim de promover ações para a adoção de hábitos de vida saudáveis, uma vez que já existem iniciativas de praticas de atividades físicas na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Aparecido Zamai, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Pedagogia - Faculdades ASMEC; Mestrado e doutorado em Educação Física (UNICAMP). Professor Titular da Universidade Paulista ? Campinas, Jundiaí, Limeira e Sorocaba (Disc.: Metodologia científica, trabalho de conclusão de curso, tópicos de atuação profissional, educação física no ensino fundamental e médio, estrutura e funcionamento do ensino, didática geral e específica, prática de ensino e estágio supervisionado).

Cláudia Maria Peres, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Fisioterapia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989). Atualmente é fisioterapeuta da Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. Curso de Especialização em Acupuntura no Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos (1998). Curso de Pós-graduação/ MBA Gerência em Saúde Fundação Getulio Vargas (2005). Mestrado pela Faculdade de Educação Física - UNICAMP, na Área de Concentração Atividade Física, Adaptação e Saúde (2008). Doutora em Saúde Coletiva/Epidemiologia - Faculdade de Ciëncias Médicas - UNICAMP (2013). 

Camila Martins Queiroz, Universidade Estadual de Campinas

Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (FACOM-UFBA). Fez um intercâmbio acadêmico pela UFBA para a Karl-Franzens-Universität Graz, em Graz (Áustria), no período de setembro de 2010 a julho de 2011.

Andre Mendes Lima, Universidade Estadual de Campinas

Aluno em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Tem interesse relacionado às grandes áreas da saúde, esporte e exercício físico.

Gabriela Candido Reis, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em Educação Fisica pela Universidade Estadual de Campinas.

Ricardo Luis Salvaterra Guerra, Universidade Estadual de Campinas

Supervisor da Fisioteria do Cecom da Unicamp.

 

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

ZAMAI, C. A.; PERES, C. M.; QUEIROZ, C. M.; LIMA, A. M.; REIS, G. C.; GUERRA, R. L. S. Estudo comparativo do índice de massa corporal entre diversos grupos de participantes do programa mexa-se. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 200–200, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8419. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8419. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>