Banner Portal
Estudo comparativo do índice de massa corporal entre diversos grupos de participantes do programa mexa-se
PDF

Palavras-chave

Índice de massa corporal. Atividades físicas. Programa mexa-se. Educação nutricional.

Como Citar

ZAMAI, Carlos Aparecido; PERES, Cláudia Maria; QUEIROZ, Camila Martins; LIMA, Andre Mendes; REIS, Gabriela Candido; GUERRA, Ricardo Luis Salvaterra. Estudo comparativo do índice de massa corporal entre diversos grupos de participantes do programa mexa-se. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 200–200, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8419. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

O IMC de populações é um dos métodos considerado de fácil aplicação e baixo custo, além disso, gera indicadores para identificar grupos que necessitam de intervenção nutricional. O objetivo deste trabalho foi comparar o índice de massa corporal (IMC) entre sujeitos de diversos grupos praticantes de atividades físicas do Programa Mexa-se Unicamp (anos de 2010 a 2016), onde foram avaliados 205 sujeitos, ambos os gêneros e diversas faixas etárias, observando dados como peso, altura, idade e gêneros. Os testes foram realizados durante este período abrangendo grupos das 8:00 as 9:00 e das 12:00 as 13:00 de 2ª, 4ª e 6ª feiras. Para a medida do peso corporal utilizou-se uma balança digital HBF-214 (Omron), a estatura um estadiômetro (WCS), calculando-se o IMC através da fórmula (kg)/altura² (m²). Neste estudo, o gênero masculino foi representado por 62 sujeitos e o gênero feminino por 143 sujeitos. Do total de 205 sujeitos (41,17%) apresentaram IMC na faixa de 25,0 a 29,9 kg/m², classificados como sobrepeso; 33,95% foram classificados como obesidade I; 18,36% obesidade II em média e 9,38% obesidade III na somatória dos 07 grupos. Neste trabalho foi constatada elevada prevalência de indivíduos com sobrepeso e obesidade I (75,12%). Estes dados podem nortear a iniciativa de se elaborar campanhas de Educação Nutricional através do Cecom e Unicamp a fim de promover ações para a adoção de hábitos de vida saudáveis, uma vez que já existem iniciativas de praticas de atividades físicas na universidade.

PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Carlos Aparecido Zamai, Cláudia Maria Peres, Camila Martins Queiroz, Andre Mendes Lima, Gabriela Candido Reis, Ricardo Luis Salvaterra Guerra

Downloads

Não há dados estatísticos.