Banner Portal
Geotermocronologia por traços de fissão sem a utilização de reatores nucleares
PDF

Palavras-chave

Geotermocronologia. Traços de fissão. Espectrômetro de massa.

Como Citar

IUNES, Pedro José; HADLER, Julio Cesar. Geotermocronologia por traços de fissão sem a utilização de reatores nucleares. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 163–163, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8405. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

A história térmica de um mineral é um parâmetro importante em vários estudos geológicos aplicativos. Uma das principais ferramentas atuais para a obtenção de histórias térmicas de amostras geológicas é a Geotermocronologia por Traços de Fissão. Para se efetuar essa geotermocronologia, a comunidade internacional de traços de fissão utiliza metodologias nas quais são necessárias irradiações com nêutrons do mineral a ser estudado. Tais irradiações, feitas em um reator nuclear, demandam um tempo relativamente longo de “esfriamento” (tempo de espera para que a atividade da amostra chegue a um nível aceitável para o manuseio). O principal objetivo do presente trabalho é apresentar uma metodologia que possibilita a aplicação da Geotermocronologia por Traços de Fissão sem a necessidade de se irradiar as amostras em reatores nucleares, evitando-se assim que elas necessitem de tempos de “esfriamento”. Nesta metodologia, o reator nuclear é substituido por um espectrômetro de massa.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Pedro José Iunes, Julio Cesar Hadler

Downloads

Não há dados estatísticos.